Mas que pergunta indelicada de se fazer a uma mulher!

"Mas que pergunta indelicada de se fazer a uma mulher!" é a resposta clichê-padrão-cansativa para a pergunta "quantos anos você tem?".

Sinceramente não entendo muito bem o receio que as mulheres têm em envelhecer. Todo mundo envelhece.

Victor Hugo, em seu poema "Desejo", diz que "cada idade tem o seu prazer e sua dor, e é preciso deixar que eles escorram por entre nós". Sou fã desse poema. Sei de cor, e ele é tão bom que já me garantiu várias pequenas conquistas nos últimos anos. Quem não malha, não joga futebol, não pratica esportes tem de se valer de artifícios intelectuais para conquistar garotas. E é isso o que faz a verdade contida naqueles versos: convence, conquista, conforta. Não especificamente as mulheres, mas o ser humano.

Já atravessei os trinta. Com o passar do tempo, minhas afinidades e meus gostos foram mudando. Lembro-me da época em que o que eu mais apreciava em uma mulher era o prazer que me dava ficar longe daquelas bajuladoras da professora da primeira série! Meninas eram chatas!

Anos depois, passei a ver garotas com outros olhos. Houve casos, rolos, namoros... e, em cada época, as afinidades com essas meninas foram diferentes.

Já gostei de peitos mais do que de bundas, que já foram mais apreciadas que pernas, que ganharam a preferência em relação aos olhos, que passaram a ser a principal atração até eu ficar encantado com sorrisos.

Depois mantive os sorrisos como preferência, mas também gostando de uma conversa gostosa, acompanhada de conteúdo e companheirismo.

Estranhamente percebi uma preferência nova. É estranho porque essa preferência vai contra a necessidade de muitas mulheres esconderem a idade: rugas!

Rugas são belos signos do amadurecimento. Tenho me achado mais bonito ultimamente. Se eu pudesse, queimaria minhas fotos antigas e ficaria com o Edson Rossatto de agora. E quantas de vocês não gostariam de fazer o mesmo? (com suas fotos, não com as minhas!)

Aquela ruguinha estrategicamente localizada em volta de um sorriso franco intensifica a sensualidade feminina.

Conheço quarentões que se relacionam com meninas de vinte para se sentirem mais jovens, mas são casos isolados de homens que não aceitam envelhecer.

- Benzinho, vamos comigo ao show do Restart?

- Restart...? Er... Vamo, vamo! Sou fã desse cara!

- É uma banda.

- Então... sou fã... do vocalista da banda.

- Comprei uma camiseta deles pra você usar.

- Hum... Tá apertada.

- Mas é assim que usa.

- Tá bom, mas minha barriga está aparecendo por baixo.

- Relaxa.

- Se eu relaxar, a camisa rasga. Tô segurando o ar.

- Ai, como meu tiozão tá sexy!

O homem que está bem consigo gosta mesmo é de mulher no real sentido da palavra. Mulheres que são independentes, que têm a cabeça aberta, que sabem conversar, que têm responsabilidades e gostos refinados. Essas características comportamentais são representadas pelas marcas do tempo e realçam a beleza das próprias marcas do tempo, como aquela em volta do sorriso.

Não, meninas, não estou dizendo que ter um rosto cheio de rugas parecendo um cotovelo é uma coisa bonita. Tenham bom senso e se cuidem. Um Renew, da Avon, ou um Chronos, da Natura, vão muito bem.

Cuidar do corpo vale tanto para a mulher quanto para o homem. Não custa deixá-lo mais apresentável, pois isso levanta nossa auto-estima e agrada o sexo oposto.

A dica é outra: aceite com serenidade a idade que se aproxima e as marcas que elas trazem, pois sempre haverá alguém que achará você interessante. Se ainda não encontrou é porque você tem praticado pouco esse seu sorriso marcado pela benevolência do tempo.

- Tenho todos os anos de que preciso para me tornar uma mulher linda!

Bela resposta!


================================
Quer receber as crônicas do TOQUES PARA MULHERES diretamente em seu e-mail?
Basta cadastrá-lo no canto superior esquerdo deste site, na parte
RECEBA NOVIDADES DO BLOG

46 comentários:

Jaillson disse...

Parabens Edson!!!

Um texto emocionante no começo, engraçado no meio e serio no final. uma boa mistura para trazer um mais um texto perfeito.

Continue escrevendo por ai, que continuarei lendo e rindo por aqui.

Abraço :D

Ren disse...

Algumas mulheres não aparentam a idade que tem, outras já aparentam mais idade do que a registrada. Nós não gostamos de rugas, dá um ar de antiguidade, poucas pessoas conseguem admirar antiguidades.

Gery Almeida disse...

Algums caras ainda preferem aquelas mulheres editadas pelo Photoshop® - PS: o auto-engano não faz bem...
Mas acho que as mulheres só irão parar de "encarnar" com esse lance da idade, quando epifanias forem vendidas em drágeas e pílulas.

Blyef disse...

Muito bem escrito e explicativo... Mas posso confessar uma coisa? Tenho vergonha da minha idade... Não é complexo... Ou melhor, é, em partes... Mas o caso é o oposto de querer ser mais nova do que sou... É que, por vezes, conversando com pessoas mais velhas do que eu, vem a perguntinha: "quantos anos você tem mesmo?"

E eu, no alto da minha simpatia, respondo, com uma quase-careta: "tenho 19, quase 20"...
Como se dizer quase vinte fosse me fazer sentir melhor... Aí vem os gracejos: novinha, bebê, mocinha... Não que me incomodem, mas fazem eu me sentir tão mais criança do que sou que acabo me perguntando: "será que depois dessa continuarão levando a sério alguma conversa comigo?", pq nada mais chato que ser "infantilizada" por culpa da idade. Eu confesso que as vzs bate uma invejinha daquelas donas maduras, com ares de sabedoria e conhecimento da vida, meio clarices lispector da vida... Admiro total *-*

E o mesmo vale para os homens... Homem com cara lavada de pirralho/bunda de neném é uma coisa tão feia... Deixem crescer um cavanhaque ao menos, pq andar com moleque do lado também não dá rsrs

Belo post, Edson.

parabéns.

Raquel Murad disse...

Penso que não é sempre que existe relação entre as aparências e o que a pessoa realmente é. Para explicar, vou citar meu próprio exemplo: Sou uma mulher nova, de 18 anos e meio, com cara de uns 15..16.. Porém, me comporto muuuuito diferente do usual na minha idade. Tenho outros gostos, outras manias, não gosto de restart nem desses tipos de entretenimento adolescente. Parece que nasci bem antes..talvez seja pela forma como fui educada, e pelas pessoas que me rodearam em minha formação. Não ligaria se eu tivesse 30 anos, me orgulharia, assim como me orgulho de ter 18, com pensamentos e atitudes de uma pessoa mais velha.

Cintia Rufino disse...

Parabéns Edson... refletindo sobre seu texto, a partir de agora irei dizer minha idade com um sorriso no rosto ao invés de uma careta!

Fernanda Cristina disse...

Meu querido... Sou obrigada a concordar com a parte das fotos... Rasgaria a maioria, sem sombra de dúvidas... Principalmente aquelas em que nossas mães nos fazem passar vergonha, mas tem um orgulho absurdo em mostrar para Deus e o mundo...
Quanto as rugas, bem... Tenho algumas, apesar de ainda não ter chegado ao 30 (mas me aproximo velozmente), e até que gosto delas... Dá sentido, sentimento ou sorriso... Creminho sempre, mas deixe os meus pézinhos de galinha ali, ond estão... Até a Luiza Brunet tem, e que mulher liiiindaaaa!!!
Ainda não tenho vergonha de dizer minha idade, mas tenho orgulho, sempre pensando: tenho 28, já fui casada, sou mãe, filha, profissional, me sustento, crio minha filha com orgulho e ainda vou realizar muito... A idade faz parte da minha história, ninguém chega em lugar nenhum, ninguém faz absolutamente nada sem "gastar" o mínimo de tempo.
Prefiro contar minha história no lugar de parecer uma jovenzinha eterna deslocada no tempo...

AV disse...

Muito bom o Artigo! Lerei o blog com calma!
Abraço
Amauri

Alvaro Posselt disse...

Edson, muito boa a sua crônica. Escrita com leveza e coragem, pois, como você anunciou, é um assunto delicado para certas mulheres. A maturidade de seu texto reflete sua própria maturidade. Um forte abraço.

Lucilaine de Fátima disse...

Edson, gostei muito e assumir a idade que tem e sua maturidade seja homem ou mulher é o mais bonito que existe. Bju!

Sérgio disse...

Edson, lidar com a idade, como vc ensina, não é fácil mesmo não. Até os 35, 40, bricamos com ela e achamos que não tem nada de mais. Mas depois, cada ano pesa como uma década e assumir o total de tantas décadas é muito complicado. Mas quando aprendemos isso, tudo se torna mais bonito e fácil, além de gostoso e até engraçado.
Parabéns. Seus textos sempre são muito agradáveis.

todapoesiadesimoneaver disse...

Meu querido, de todas as minhas amigas e, inclusive, de todas as minhas irmãs, ou seja, de todas as mulheres com quem tenho estreitíssima ligação, a única que tem orgulho da idade, sou eu...rsrs... tá, tenho orgulho pq sei que estou melhor hoje, do que fui, na adolescência (uma louca, inteligente, é verdade, mas sem saber o que fazer da inteligência, descabelada, desajustada, com braços maiores que as pernas, e curvas zero...ahahah... disso tudo, só conservei a loucura, muito bem-vinda, em qualquer época da vida...a inteligência mudou - ainda bem- rs).
Adoro quem sou, de verdade, e embora conheça mulheres muito mais jovens que eu, que já usaram botox (não que eu tenha algo contra, ou que eu afirme que nunca usarei) ainda acho que não preciso, apesar das rugas, na testa e nos cantos dos olhos.
Pitangui está certo, quando diz que cada ruga conta uma parte da história da vida da gente, e que apagar as rugas é apagar essas partes preciosas, que fazem de nós quem somos.
Sim, cuidar bem de si mesmo é bom e necessário. Ir ao médico, evitar o sol, passar um creminho, ter um gosto mais refinado, um nariz mais apurado, exigências diferentes, são atitudes conscientes, de quem se gosta e não de quem teme envelhecer.
Por tudo isso, jamais considero indelicado que me perguntem a idade. Respondo, alegre e orgulhosamente: 45 anos.


Beijos, rapaz.

A Chefe disse...

Quando a vida da mulher foi cheia de experiências, desejos realizados e amores, eu duvido que ela renegue essa história. Eu não renegarei, rsss :p

†Cíntia Lira† disse...

É a maneira como as pessoas vêem a "velhice"... Um homem mais velho é charmoso, é sexy, uma mulher mais velha... Bem, parece não agradar tanto. É "plastificada". Estou falando da mídia, afinal, é ela que comanda o pensamento da massa.
É um pouco propício que eu tenha lido isso agora. Meu aniversário é dia 3 de janeiro e estou muito encucada com isso. Não que eu ache que 21 anos é muita coisa, mas não tenho grandes realizações, e isso me preocupa a ponto de eu ter pensado que seria bom parar no tempo AGORA.
Acho sinceramente que a idade não é nada. Não é sinônimo de beleza ou de feiura, assim como não é sinônimo de conhecimento, de conteúdo. Existem tantas pessoas bitoladas com o dobro da minha idade que não sabe metade do que eu sei e não passou por metade do que eu passei.
Existem jovens muito sábios. E adultos. Idosos.
Viver é que é muito difícil, independente da idade. Algumas pessoas sabem manobrar a vida com mais facilidade, e essas não se importam de dizer "eu tenho 40 anos", ou "eu tenho 60 anos". Nada disso realmente importa.

Ceiça Lima disse...

Edson!!! Parabéns!! Você é o cara!!
Adorei teu texto, mais que engraçado é verdadeiro... Há coisa mais gratificante do que encarar o óbivio de frente??? Que venha a idade... Não é lá uma coisa muito boa, confesso, preferia ser jovem (o corpo) porque a minha maneira de pensar não mudaria... Como não há outro jeito.... Vamos aos cremes, massagens, caminhadas e tantas outras coisas, mas não no sentido de ficarmos ridículas e entupidas de "recheios" e "esticadelas", mas de nos sentirmos bem conosco mesmas e viver intensa e alegremente cada fase, cada etapa da vida e termos a idade suficiente para sermos lindas e felizes!!
Vale o mesmo para os "meninos" ;)))
Não me importo em revelar a idade, encaro na boa meu envelhecer, assim como encaro de frente, que irei morrer entretanto, e paralelamente a este caminho fatídico, sigo simplesmente vivendo e me amando o melhor possível;)
Quem não quiser me ver porque me acha feia ou velha... Dane-se, feche os olhos porque EU CONTINUAREI VIVENDO E FELIZ DA VIDA COMIGO MESMA!!!
Mais uma vez Edson, PARABÉNS pela beleza de texto. Abraço!

Massahiro disse...

Talvez para a mulher seja um tanto "cliche" a pergunta e considerada falta de educação. Não sei realmente o motivo por isso, mas acredito que, como mencionado em alguns comments anteriores, a idealização imposta pela mídia de beleza. Quanto mais jovem, mais "conservada" é a mulher, a tendencia é idealizá-la. Jovem, bem cuidada, magra, alta; todos aspectos de nossa era. Lembro-me do café filosófico, a beleza feminina era uma mulher mais gordinha, mais branca. Isso por que, no exemplo a França, passava por uma época de fome, e uma mulher mais "rechonchuda" mais branca, quase como porcelana, representava a fartura de alimento e que não precisava passar o tempo trabalhando nos campos sob o forte Sol. Nos tempos de hoje, a mulher idealizada é aquela bronzeada, bem tratada fisicamente, sarada; isso é por que hoje as pessoas não tem tempo para si, para se cuidar. Ver uma mulher bronzeada, bonita de pele lisa, "malhada", representa uma mulher que tem tempo e sabe como se cuidar. Essas idealizações acabam gerando uma imagem pré-concebida da mulher que é isso: um ideal.
É triste ver como a idade pode influenciar na escolha de uma parceira. A meu ver, a idade é indiferente. Tantas outras qualidades importantes para se descobrir no parceiro(a), que idade e aspecto físico deveriam ser coisas secundárias. Talvez seja por isso que vemos muitas brigas de casais jovens, divórcios "prematuros" e casos de violência... talvez essa falta de valorização a qualidades importantes do parceiro(a) seja uma das causas desses constantes conflitos.
Quanto ao homem gostar de mulheres mais novas, não creio que seja sempre por uma necessidade de se sentir jovem, existem muitas variáveis envolvidas, como um símbolo do status, de vaidade, ou mesmo por algum desejo mais oculto.
Muito interessante as reflexões levantadas por esse post.

Nayá disse...

Lindo texto. =)

Marilena disse...

Amei seu texto Edson, Ri muito com "-Ai, como meu tiozão tá sexy!"

ISSO É O FIM!!! rsrs

Parabéns pela mensagem que o texto transmite!!!

Beijos

Janaina disse...

Janaina
Adorei o texto Edson!!!!
E pode ficar sossegado que não queremos queimar sua fotos, kkkkkkkk (adorei esta parte).
Parabéns pelo texto!!
Beijos

Paulinha ღ Sosco disse...

Haha, mais uma vez, muito bom! Penso que a maioria das mulheres de fato pensam assim e se sentem desconfortavel devido a sua idade, o que é bobagem. Concordo plenamente com tudo que foi dito, não é por ser nova que estou falando isso, mas que creio eu que daqui um bom tempo não terei vergonha de apresentar a minha verdadeira idade, com dito, todos e tudo envelhece, então pra que se furar toda, colocar apliques e tudo mais, sabendo que uma hora ou outra isso vai voltar? É o tempo. É a vida.

Michele Cruz disse...

Ótimo post Edson, parabéns.
Se vê claramente a sua liberdade em falar das mulheres, de modo em que não fique agressivo. Faz questão de perceber aquilo em que muitos homens não fazem questão de entender...

Neste meus 23 anos estou entre aquela mulher que não se vê na adolescência, mas não sente ainda o peso de uma intensa maturidade, estou em cima do muro..rsrs
Mas de uma coisa eu sei que toda vez que perceber mais um ruga em meu rosto, abrirei um sorriso, pois será a prova de que o tempo passou, e que tive a oportunidade de vive-lo!
Passarei por aqui com mais frequência!
Abraços

Sueli disse...

Sensacional! Tenho 63 anos e nunca li nada tão adequado com relação à paranóia da idade. Parabéns!

Cirlene Doretto disse...

Olá Edson querido, tenho 42 anos de idade,não tenho vergonha de dizer,acho bonito viver essa idade, as ruguinhas fazem parte,acho que nessa idade existe muita beleza, mas torço para que quando me apaixonar por alguém e caso ele seja mais jovem ,que ele veja essa beleza e se apaixone por mim também, que pense como vc.
Foi legal ler sua crônica.Muito suave.....Bjs

mural do ajosan disse...

Ótima crônica, Edson, deveríamos mesmo parar com essa paranoia de mulher não poder falar a idade, é a coisa mais linda a mulher dizer isso; valeu, amigo; parabéns pelo texto.

mural do ajosan disse...

Ah, esqueci de dizer: os diálogos estão ótimos, tipo sua criatividade mesmo.

Debora disse...

Edson, você arrancando sorrisos novamente. Você bem que podia ser colunista de uma dessas revistas femininas ia chover fã.
Cara eu não tenho problema com a minha idade, acho que se envelhecermos com sabedoria e alegria a vida nos será generosa e ruginhas serão bem vindas. Eu mesmo não aparento, nem sinto os 37 anos que carrego nas costas e olho que acho os homens de 45, 50, 60 interessantes. Se bem que mulheres nessa faixa de idade também estão cada dia mais bonitas. Parabéns pelo texto nj

Ka Wozniak disse...

Gostei muito do texto!!
Como o vinho, tanto a mulher como o homem, ficam melhor com o passar dos anos (salvo as exceções hehe).
Mas tbm não entendo pq as mulheres tem tanto medo de envelhecer... eu me preocupo sim de não conseguir aproveitar o que posso e deveria e colocar em prática minhas realizações a tempo de aproveitá-las.

Claro que devemos sim cuidar da pelo, do corpo ... mas nada de exageros neh. Botox pra quê?! mais facil usar um belo photoshop hehe

E outra ... mulheres maduras, mais experientes, se mostram mais mulheres e mais seguras em qualquer relacionamento!!

Vai dizer que vcs homens não gostam de mulheres assim?! :P

Belo texto...
Beijos

Tatinha disse...

Menino, não me pergunte como cheguei até aqui,
aliás aqui eu cheguei através do cemtoques... mas lá já nem sei mais.
Isto não importa, o que importa é que nesta minha navegação encontrei uma "coisa" muito difícil ultimamente : um homem inteligente, culto e perspicaz, tudo num só! Está em extinção uma espécime tão raro.
Parabéns pelo seu belo trabalho e pela sensibilidade ao escrever, tanto aqui como em todos os outros lugares que atua.
Tenho que concordar com tudo que foi colocado e da forma como foi colocado neste post.
Abraços

Girlane disse...

Bela resposta! adoreei. (:
"- Tenho todos os anos de que preciso para me tornar uma mulher linda! "

Mto bom texto. Um homem com tamanha sensibilidade e... realista! :D

ate mais.

deiare disse...

Adorei!
Também não acho ofensiva a pergunta e respondo com sinceridade...tenho 33 anos. Lógico que as vezes bate uma saudade do corpinho de quando tinha 15/18, mas nem por isso me escondo da idade.
Qto ao amadurecimento, acho que esse ainda n]ão conquistei, apesar das responsabilidades...rsrsrs...mas um dia chego lá.
Bjos!!!

Doce pra mim, amargo pra voce disse...

Parabéns, vc é ótimo! espero pelos prox posts

Tauan disse...

Taí, gostei!
Minha mãe precisa ler isso pra desencanar.

Paulo F. Guimarães disse...

Textos honestos e essenciais gostei muito! São coisas muito importantes, abração!

Ana Paula Medeiros disse...

Seu texto está perfeito com nuances de divertimento e seriedade.
Não vou dizer que tenho vergonha de minha idade, pois seria uma imensa mentira, tenho vergonha do que não pude realizar dentro do período dos meus quase 36 anos.
Algumas mulheres vêem como grosseria quando são questionadas por sua idade. Particularmente nunca me preocupei com isso, não até o momento, estou para completar 36 anos, pode ser que venha a mudar minha forma de pensar após os 40.
Também questiono o porque de muitas "pessoas" terem receio em envelhecer. Usei a palavra pessoas, porque identifico este mesmo receio também nos homens. E o comportamento de ambos se torna até ridículo para se mostrarem vistosos, desejáveis e com um vigor que não é próprio da idade que carregam. Por mais que se esforcem a data de nascimento não vai se renovar na carteira de identidade.
Todos tem que perceber que o conteúdo vale mais que a aparência. O conteúdo permanece enquanto a aparência se deteriora.
As palavras ditas, o sorriso sincero, o riso gostoso, a gentileza, a amizade verdadeira, ficam para sempre.
Abraços!!!

Goldfield disse...

Belo texto. Eu sempre me esqueço de como as mulheres acham essa pergunta indiscreta e sempre a acabo fazendo, hehe. Mas não vejo problema nenhum nela.

Concordo. Cada idade tem sua beleza e prazeres, e seus defeitos e pesares. Basta saber como encará-los.

Abração.

Marcia disse...

Está ai um problema que não tenho...sou totalmente "relax" em relação a minha idade 48 anos, já tive várias oportunidades de divulga-la e até incentivar amigas "apavoradas" por estarem beirando os 30, 40...mesmo porquê se me preocupar com isso vou perder a oportunidade de curtir as coisas boa da vida.

Algumas pessoas dizem, que se tivessem a "maturidade" de hoje com a idade de quando tinham 15,20,25 até 30 anos tudo seria diferente, eu discordo, tudo o que vivi com certeza contribui para construir a mulher que sou hoje.

Interessante saber do seu conhecimento, sobre os produtos que "vão muito bem" rs não sou muito chegada a usar "muitos produtos", e enquanto estou tendo um pouquinho de sorte, seja lá por qual motivo for: genética, modo como encaro a vida e não estar parecendo um "cotovelo" rs.

Deixo a vida me levar.

Bjs.

Ana Candida disse...

Muito bom o texto! O tempo nos amadurece e eu costume me comparar a um bom vinho, que é necessário passar pelo tempo para podermos degustá-lo com gosto...
Um forte abraço e fique com Deus...

Adriana Oliveira Pereira disse...

Oi Edson, gostei muito do texto!
Quanto ao receio de nós mulheres a respeito de nossa idade, em "Mas que pergunta indelicada de se fazer a uma mulher!", muitas vezes está pergunta cai como um raio, e chega a ser muito desagradável, eu particularmente não gosto deste tipo de pergunta. Não é por nada. Mas muitas mulheres querem morrer quando são deparadas a este tipo de pergunta. Foi interessante da forma em que você descreve a mulher e suas preocupações quanto ao envelhecimento, na verdade a dica que você deu quanto à aceitação de nós mesmo foi muito valida. Temos que aprender a nós aceitarmos da forma que somos mesmo com o surgimento das marcas do tempo em nossas faces, como você mesmo disse: Rugas são belos signos do amadurecimento.

Grande abraço!!!!!!!

Elis Chalegre disse...

Sábias palavras, amei teu blog e já estou seguindo...
Além de interessante, inteligente e sério o texto é muito divertido. Seria bem mais fácil se conseguíssemos encarar tudo dessa forma.

www.perolasdiarias.blogspot.com

Beatriz Gosmin disse...

O que dizer? Adoorei. Mas envelhecer ainda sim não e bom... :( rsrs

www.livroseatitudes.blogspot.com

Juliana disse...

Meu caro amei o post, apesar de me faltar apenas 9 anos p os 30 ainda acham que eu tenho 14 ou 15 anos, simplesmente pela minha aparência de mais nova, muitos que conversam comigo sempre falam que parece que eu sou mais velha, tipo com uns 20 e poucos anos por causa da forma inteligente que eu abordo os assuntos.
hehehehe, pq será?!
Mas enfim, confesso algo aqui, amo quando alguém me avisa que eu estou com um fiozinho de cabelo branco, sério mesmo, sinto-me muitooo bem.
asuhaushaush'
Concordo com você Edson, não tem coisa mais linda que sorrisos e rugas. Acho as rugas da minha mãe a coisa mais linda do mundo, vivo desenhando o rosto dela da real forma, maravilhosa com as suas rugas, elas mostram que ela sorri muito e é totalmente de bem com a vida dessa forma.
Beijos.

Paty Ferro disse...

Edson adorei, com certeza foi a primeira das muitas crônicas que irei ler por aqui.
Acho que não há peitos, bunda e pernas que sozinhos sejam mais interessantes que um belo sorriso, daqueles sem medo de ser feliz sabe??Com ou sem rugas kkk.
Vou continuar sorrindo sempreee!!
Bjo!

Mar de LUNA disse...

Confesso que até os 30 anos achava "o maior barato" dizer minha idade, provavelmente porque me dava um comichãozinho o que sempre ouvia a seguir: _ Nossa, você parece ter 20!!!
Acontece que aos 31 misteriosamente essa frase desapareceu...estranho...e foi aí que começou a aversão a essa fatídica pergunta. A verdade é que seu texto é tudo que nós precisávamos, a mim teve um efeito semelhante a fonte da juventude...não...rugol...também não...ah! revelação! O espelho agora me devolve a imagem de quem sou e não mais APENAS as rugas. Puxa, que poder essas suas linha, hein???
Obrigada
(uma mulher de 40)

Ana Luiza Rosa disse...

Di vera haha :)
É a realidade, hoje em dia principalmente!
Eu tenho tias por exemplo que são lindas, se cuidam e tao na faixa mesmo do quarentão,mas que se mantém mais vivas e lindas do que nunca..
Enquanto amigas minhas (muitas!) se enchem de maquiagem e destroços pra poderem ficar com aparencia mais velha e mais madura, o que pra mim nao funciona nada!
Cadê a naturalidade?! É sempre a melhor escolha, optar por menos, porque é sempre mais, e quem aguenta viver de aspecto artificial não é mesmo?!
Abraço

Nahimana C. disse...

Acho que este foi o mais equilibrado dos textos que li no blog. Teve uma boa dose de humor, mas um tema sério e bonito sendo tratado ao mesmo tempo.
O fim do texto ficou muito bom mesmo, eu não acharia conclusão melhor e nem forma melhor de dizê-la.
Meus sinceros cumprimentos a você e à sua pequena obra ^^.

Ricardo disse...

Mulher com rugas eu não mereço, idade máxima que olho para uma mulher é 28 anos, sem filhos e corpo em forma.

Postar um comentário