Seios maternos são mais ternos do que seios femininos?

- Er... moça...

- Pois não?

- Desculpe abordá-la assim, mas...

- Diga

- É que a senhora...

- Fale logo, moço!

- É que não permitimos aqui no banco nenhum tipo de atentado ao pudor.

- E o que eu tenho a ver com isso?

- Bem... seu seio está escancaradamente à mostra.

- Misericórdia! Esqueci a criança no ônibus!

A piadinha é velha, mas serve bem para trazer à tona o tema de amamentação em locais públicos. Se a cabeça de vento aí da piadinha não tivesse esquecido o seu bebê ao descer do ônibus, será que o funcionário do banco a abordaria com a questão "atentado ao pudor"? Seios maternos são mais ternos do que seios femininos? Ou será que uma mãe amamentar seu filho é um ato indecente?

Tempos atrás, uma mãe foi impedida de amamentar seu bebê em um instituto cultural e museu, mas por outro motivo.

- Desculpe, é norma da museologia não permitir que se entre com alimentos e nem os consuma dentro dos ambientes.

- Hã?

- A senhora vai ter de deixar os peitos aqui.

- Mas, moço, como posso fazer isso?

- Ah, não sei, mas está no livrinho de regras aqui e preciso segui-lo.

- Eu tenho de alimentar meu bebê. O senhor não pode abrir uma exceção?

- Está no livrinho, não posso fazer nada.

Mamaço
- Isso é um desrespeito ao direito ao aleitamento materno! É questão de bom senso interpretar qualquer tipo de regra. Vou organizar um "mamaço" em frente ao museu! Um protesto com um monte de mães amamentando seus bebês.

- Tá bom, pode fazer, mas não no meu turno.

A situação aí em cima é um resumão bem humorado e exagerado (mas não inverídico) do que aconteceu em um instituto cultural em São Paulo. O protesto deu certo: o presidente do instituto pediu desculpas publicamente, orientou melhor seus funcionários e ainda organizou palestras no próprio local sobre amamentação. Ponto para a maternidade!

O fato de essa manifestação ter chegado à mídia levantou diversas discussões, inclusive aquela de pessoas enxergarem a amamentação em público um ato indecente, como expliquei no início do texto.
Não acho indecente uma mãe amamentar seu bebê em público. Acho um ato bonito, terno. O que acho indecente é a falta de bom senso das pessoas, tanto as que se incomodam com amamentação em público, quanto as que se tornam mães.

Antes de mais nada, temos de desmistificar o termo "mãe". Essa palavrinha costuma dar razão a qualquer personagem que assuma esse título em situações conflituosas. O que quero aqui é avaliar a real condição de razão e direito.

Fraldário
Como toda regra tem de ser interpretada com bom senso, os direitos também precisam. O direito de um termina quando começa o direito do outro. Então temos de avaliar se todo direito é conveniente de ser exercido ao pé da letra. Por exemplo: o fato de ser direito da mãe amamentar seu bebê na hora e no local que bem entender não quer dizer que seja adequado ela levar isso ao extremo. Uma vez vi uma mulher amamentando um bebê no meio de um corredor lotado de um shopping center. Ela exerceu seu direito, mas deixou o carrinho de bebê atrapalhando a circulação do corredor, que não era muito largo. E não longe dali, um fraldário vazio e calmo, onde ela poderia dar de mamar tranquilamente. Todo mundo sabe que esses locais com grande circulação, como shopping centers e aeroportos, têm fraldário. E onde não tem, não custa olhar em volta e avaliar o local mais calmo para saciar a fome de seu rebento. É bom pra ele também.

Mãe amamentando
sem mostrar o seio

E escolhido o lugar mais sossegado, também acho muito legal as mães que usam o bom senso ao expor sua fonte de comida infantil. Tem mulheres que tiram o peitão pra fora, esparramam aquela câmara de pneu de caminhão pela barriga e, além de quase afogar o pobre bebê, também constrange quem está por perto. Tudo o que é fora de medida causa estranheza. Particularmente já fiquei meio sem graça quando houve exagero na exposição do seio nessa situação, como também já vi amigas amamentando e que não causou estranheza alguma, pois não custou nada a elas colocar um lencinho por cima e deixar à mostra somente o necessário para a alimentação da criança. Também ajuda cobrir com a própria mão e deixar só a auréola e o bico entre os dedos.


O que incomoda não é O QUE se faz, mas COMO se faz.
Outra mãe amamentando
sem mostrar o seio
Congratulo a mãe que organizou o mamaço no museu e trouxe à mídia essa questão. Ela foi uma pessoa que soube se valer de bom senso para chamar a atenção sobre uma questão social. Podem ter certeza de que muitas outras instituições receberão melhor mães com crianças de colo e também disponibilizarão locais calmos e adequados (não escondidos, ok?) para que se preserve o direito a alimentação infantil. Só espero que outras mães tenham bom senso de usar esse direito conquistado.

E por falar em bom senso, agora me preocupa um pouco essa questão de chamar a atenção da mídia com protestos pacíficos temáticos. Tivemos o beijaço (homossexuais pelo direito de beijar em público. Ok, muito justo) e o mamaço. Me preocupa a falta de bom senso de organizadores de outros futuros "aços":

Futuro mijaço
- O governo não investe em banheiros públicos. Vou organizar o "mijaço", com todo mundo urinando na prefeitura!

- O governo não investe em segurança pública. Vou organizar o "balaço", com todo mundo atirando contra o palácio do governo.

- Tenho o direito de ouvir a música que eu quiser. Vou organizar o "celulaço", com todo mundo ouvindo músicas no celular em ônibus e sem fone de ouvido.

Ah, bom senso...! Artigo tão valioso...! Quanto está a cotação dele na bolsa de valores?


Cadastre seu e-mail abaixo e receba novidades do blog
Toques Para Mulheres


46 comentários:

Alvaro disse...

Você soube dosar bem o humor, com bom senso!

Sobre a amamentação em público, isso nunca me incomodou, nem quando eu vi acontecer, nem quando minha esposa amamentava meus filhos. E ela também não foi incomodada (por olhares gulosos de marmanjos) nem barrada.

Fica aqui uma frase de Mark Twain, que alguém de muito bom senso postou no twitter:

"Se Deus quisesse que andássemos nus, teríamos nascido assim".

Alvaro disse...

Achei a frase correta de Mark Twain:

"Se fosse a vontade de Deus que nós vivêssemos nus, teríamos nascido assim"

Sofia Geboorte disse...

Ótimas Palavras Edson! Já quase não há bom senso em muitas coisas, pessoas que ouvem a musica do celular sem o fone (odeio quando fazem isso num onibus onde todos querem dormir na volta da fac à noite), e especialmente esse atentado contra o pudor (rsrs) que muitas mulheres praticam...vovó já tinha ensinada que não custa nada por um paninho, as vezes é bom ouvir velhos conselhos....
Mais sucesso com tuas cronicas.....beijãos

Naniedias disse...

Ah, que texto super divertido \o/
Adorei a forma como expôs seu ponto de vista. E sou obrigada a concordar:
1º Não há vergonha, nem atentado ao pudor, em uma mãe amamentando uma criança;
2º É necessário que essa mãe encontre um local conveniente, com um banco, um lugar mais sossegado, etc;
3º É de bom grado que ela tampe - com um lenço, uma fralda, uma toalha, a manta do bebê - o seio. Evita deixar outras pessoas constrangidas;
4º Ah... o bom senso. Como sinto falta do bom senso >.<

Edinha Jesus disse...

Parabéns, Edson, pela sobriedade da crônica! Sua reflexão é bastante sensata, não se limitando à polêmica estéril.

Anônimo disse...

Como sempre mais um post fantastico meu amigo. Amamentei 3 criaturas por anos a fio e acho correto ter o direito de amamentar onde bem escolher, mas com o bom senso pois quem anda com criança sempre anda com fraldinhas e lencinhos no bolso, portanto nao custa nada cobrir o porta leite, pois ninguem é obrigado e olhar minhas muxibas penduradas na boca de um ser nem social ainda desesperado por uma mamada rs e quanto ao celulaço me poupem, nao da pra aguentar em plena 6 horas da manha onde todos ainda dormem recostados no onibus um ser ouvindo sampa crew (é assim que escreve?) sem fones de ouvidos e curtindo numa boa algo que todos gostariam mesmo de fuxilar. Abaixo a qualquer aço que venha por aí, por amor!!!!

Adriana Pueblo

Suzy Murasaki disse...

Edson interessante mais uma vez e bom humorado...rs...
Tbm acho que toda mãe tem que ter o minimo de bom senso e nao ficar mostrando o peito e o resto rsss...
Como eu tenho vergonha ne sou muito reservada, se não tem fraldário no shopping como vc disse, faço
uma mamadeira e boa,mas aqui a maioria dos lugares tem né, ou se não tem geralmente vou no carro, rs...
Antes de entrar no restaurante por exemplo, já dou leite pra nenem dentro do carro, troco ela de fralda... minha nenem fica quietinha no restaurante pq já está de barriga cheia rs...
Mas não acho errado uma mãe amamentar em público, só acho meio constrangedor pra mãe e pras pessoas que a vê, pq desde que o mundo é mundo homem não presta vc não acha?
e nem todos os homens acha esse ato um ato bonito e terno.
No meu caso eu nunca amamentaria em público...rs

Niiii disse...

Perfeito!!!

Já amamentei publicamente meu filho e fiz uso da "fraldinha" que nos dava mais tranquilidade e privacidade... é que os pequenos não sabem onde estão..... e com o agito das ruas choram, e as mães na ânsia de acalmar pequenos dão-lhes a "teta"... é mágico!!! Acalmam-se em um instante.
A grande questão é essa... o bom senso!!! Característica humana hoje quase extinta.
=/
E o que dizer desses "caras" que fazem xixi nas ruas?? Vc assisti a mulheres fazendo isso?? não né..... vamos ter bom senso, gente!

Marina Ribeiro disse...

Edson,

Achei sua crônica muito interessante. Como estou um pouco afastada das terras brasileiras não sabia sobre o mamaço.
Não acho desconcertante ou incômodo que mães amamentem seus filhos em lugares públicos, pois a maioria delas tem noção suficiente para não se expôr.
Concordo com sua opinião, tudo deve ser feito com moderação. Nada mais justo do que ter lugares apropriados para amamentação. Sua observação sobre futuros "aços" também está correta. Acho importante lutarmos por nossos direitos, mas de forma inteligente e sem abusos.

Anônimo disse...

O bom senso é o melhor condutor....Gostei do texto

Luciana Ribeiro disse...

Bom, eu como a pessoa que sugeriu o assunto, preciso falar que você está de parabéns.

Disse tudo, bom senso é a melhor coisa e chega de "aços"!
O ser humano (ou o brasileiro) não lida bem com a liberdade total, ou seja falta esse bom e velho senso.
Descobri que esse assunto vai muito longe, muito mais porque se tratam de mulheres (rá), mães (rarrá), que amamentam (uaauu). É muito assunto!
Se entrarmos em comunidades sobre amamentação, maternidade ou coisas desse gênero no Orkut veremos que o buraco é mais embaixo.
Eu, na minha santa inocência de uma pessoa que NUNCA amamentou, mas que está com os seios inchados aguardando uma serzinha que chega em novembro, tenho minha opinião formada e é única.
Todos nós temos direito de ir e vir, todas as mães tem o direito de amamentar, então não acho justo fazer protestos. O primeiro Mamaço, ok. Foi no Itaú cultural e informou muita gente sobre o ato de amamentar em lugares públicos. Aí veio o segundo Mamaço! No PARQUE DO IBIRAPUERA. Além de todos os outros que acontecerem em outras cidades simultaneamente. Sinceramente? Acho perda de tempo. Não pela ação em si, pois seus filhos pelo menos mamaram bastante, mas o protesto e a informação já estavam dadas, esse domingo de protesto podia ter sido substituído por diversão para as crianças que mamam, afinal, é disso que elas gostam! Mamar e sorrir!
Mas é como você falou, imagina se tudo o que é proibído ou visto como indecente fosse levado para o "aço"? Nossa vida poderia virar um caos!
Como disseram os caras do CQC, que erraram na dose, mas acertaram no bom humor, "mamilos são Polêmicos". E seu bebê não precisa entrar na polêmica, precisa mamar quando tem necessidade. Não é o fato de ficar com os seios de fora, e sim de pensar no geral, no carrinho que parou no meio do caminho, na exposição desnecessária. Acho lindo o ato de amamentar e não vejo a hora de saber realmente como é essa sensação, mas não acho legal a mulher se esquecer que seus seios viraram mamadeira apenas para seu filho e longe disso eles são lindos seios que ficam maravilhosos com um belo decote.

Filhote de Lua disse...

Engraçado... burca não pode, decote pode, mas se for pra amamentar, cubra essa coisa horrorosa?

Existem bebês que não aceitam fraldinhas ou paninhos ou o que for. Puxam, arrancam o que estiver no campo de visão deles. Querem olhar a mãe, querem segurar o seio. O que me incomoda é que de novo, o que aparece questionado é uma questão de estética. "esparramam aquela câmara de pneu de caminhão pela barriga" ah, então se fosse um seio durinho e bonitinho não ia te incomodar?

Deixa eu te contar uma coisa. Preconceito não deixa de ser preconceito quando vc diz "mas eu não sou preconceituoso". Seu texto está sim eivado de preconceitos e sim compara homosexuais se beijando e mulheres amamentando com gente que mija na rua.

Outra coisa: lugares calmos e adequados, em outras palavras, fora do lugar onde todo mundo está, vc diz? Se eu estou num grupo de amigos então eu vou sair de lá, e ficar entre 30 minutos e uma hora sozinha e isolada quando se eu sai de casa foi justamente para socializar um pouco, que é algo que no começo da vida de mãe/pai é algo que é extremamente prejudicado?

Sempre odiei amamentar em fraldário. A sensação de sufocação, de ser obrigada a se isolar, de ter negado meu direito de convívio. E não, nunca fiquei "com os peitos de fora" - meu filho não encanava com a camiseta cobrindo tudo que não fosse a auréola que ele abocanhava. O que não me impede de respeitar o direito de uma mulher amamentar em público mostrando a mesma coisa que a maioria das pessoas acha normal estar aparecendo nos decotes, que escondem só o mesmo mamilo que a boca do bebê esconde.

Não consegue enxergar que a mulher ocupando o corredor do shopping com o carrinho faria a mesma atitude idiota se estivesse com uma mamadeira, ajeitando a criança ou ligando para alguém, que o erro dela não tinha nada a ver com o ato de amamentar e sim com o uso inadequado de um carrinho de bebê?

Mari Sampaio disse...

essa ficou bacana! Não que as outras não tenham ficado, claro, mas gostei muito dessa também.
É tão engraçado ver como algumas mulheres parecem tão a vontade mostrando tudo para quem quiser ver. Como você disse, exagerar não é bacana, e trouxe esse tema a tona com muito bom humor! Parabéns!

Abraços.
Mariana Sampaio.
Tijolinhos de Papel

Debby Lenon disse...

Adorei o texto.
Não vejo problema alguma em amamentar em publico, inclusive se a pessoa se sente bem com isso tem meu total apoio. Eu sempre amamentei o Arthur em qualquer lugar, só que como eu não me sentia a vontade de expor as mamas eu usava um paninho bonitinho para cobrir o bebe enquanto ele me sugava.
Há uma grande diferença de ver uma mama exposta sem uma criança e uma mama exposta com uma criança sugando e sinto em dizer que se alguém vê da mesma forma essa pessoa é doente.
Beijos e ótima crônica.

Luciana Ribeiro disse...

E você acha um beijo entre homossexuais anormal? Eu não acho, mas assim como beijos calientes entre heterossexuais em público não me agradam, os mesmos beijos homossexuais provocam a mesma reação. O que você disse pode ser considerado preconceito se olhado pelos olhos de quem o pratica. O lance é ter bom senso e local, assim como as outras ações. Eu entendi que a comparação foi pertinente por esse lado.

Tyele disse...

Realmente essa questão da amamentação em público é bem simples. Basta as mamães terem o bom senso de utilizar o seu direito com inteligência e discrição. Já fiquei várias vezes constrangida por uma mulher simplesmente soltar o seio na barriga e deixar a criança escolher se mama ou não..aff
Mas apoio totalmente as mães que amamentam em qualquer lugar, mas levam um paninho para cobrir ou utilizam a própria mão.

Adorei a crônica!! ^^
beijos

ps: Mijaço seria muito nojento e celulaço seria horrivel.

Marcia disse...

Confesso que não soube do protesto "mamaço", isso sim foi uma atitude de "peito".

Brincadeiras à parte, se todos entendessem o princípio básico de que "O direito de um termina quando começa o direito do outro" a vida seria muito, muito mais simples.

Excelente texto.

Bjus.

Nat Bontempi disse...

ótimo!!! Aora, td menos celulaço, por favor!!! Usuários de transporte público agradecem!!!

Pripro disse...

Quem nunca viu isso acontecer no metrô?! Nossa, como existem pessoas sem noção nesse mundo! E constrange sim quem está ao redor, não pelo fato da amamentação mas pela exposição do seio como se fosse algo normal fazer isso, as vezes fico esperando ela dizer... Alguém está servido?...hahaha. Claro que amamentar é lindo, mas ninguém é obrigado a ver (aquela câmara de pneu de caminhão). Muito bom Edson, mais uma vez você arrasou, gosto muito do jeito que você escreve.

Agnes Mirra disse...

Maravilhoso texto! Minhas irmãs sempre amamentaram seu bêbes em qualquer local, mas em público sempre cobriam os seios com uma fralda.Sempre achei o mais sensato,já que sempre tem um chato pra criticar (e um pervertido pra ficar babando!!).É questão de bom senso mesmo.Que texto gostoso de ler, e de pensar...Adorei, Edson!

luz disse...

...Muito interessante, muito válida a questão, importantíssimo o aleitamento materno, concordo com tudo em número, gênero e grau, todavia, aleitei meus tres filhos sempre em caráter particular, nunca me expus ao público, fôsse por qual motivo fôsse, não gostava e não me sentia à vontade, e meus três filhos, atualmente, estão sadios e muito bem criados, obrigado, mesmo com o aleitamento no recesso mais tranquilo que eu pudesse achar e que não fôsse no meio de pessoas estranhas.

Niki disse...

Olá!
Nossa, o tal "mamaço" gerou mesmo muita discussão e polêmica e andei lendo muitos comentários exaltados a respeito. Você soube expor sua opinião muito bem e concordo com ela. Acho que fazer uso do "paninho" pra cobrir o seio ou procurar um local mais reservado é até melhor pra criança. Afinal, se nós que somos adultos não comemos em qualquer lugar, porque a criança deve se alimentar num corredor, com várias pessoas circulando? Se eu fosse o bebê em questão, acho que me incomodaria bastante com o barulho e com o monte de gente! Me parece que as mães ranzinzas que reclamam radicalmente dessas medidas estão mais preocupadas com seu bem estar do que com o da criança.
Como sempre, ótimo texto! Adorei.
Abraço.

Anônimo disse...

vc gosta de comer com um pano na cara?
imagino que o bb também não goste. depois de determinada idade, é praticamente impossível manter uma fralda no rosto do bb.
no mais, gostaria de ver o que o Sr. faria se tivesse um bb desesperado nos braços e só vc pudesse acalmá-lo com seu peito. DUVIDO que vc teria sequer como pensar em "procurar um local apropriado".

Lilly Araújo disse...

Olá Edson,

Nunca fui mãe para saber a fundo do assunto do ponto de vista delas, mas você se equilibrou perfeitamente entre os direitos de ambos os lados.
Inclusive o da criança, de poder ser amamentada sem ninguém espiando sua merenda.
- Vai que ela cai de tanta figa?!
Parabéns!

Eliane disse...

Adorei o texto Edson. Realmente o que falta hoje em dia é esse "bom senso". Se as pessoas usassem do bom senso, com certeza nosso mundinho seria melhor e mais habitável!

Beijo

Eliane (Leituras de Eliane)

Ju Dacoregio disse...

hahahahahahahah eu achando que vc ia dissecar o tema (opa, dissecar tem tudo a ver né), fazer uma super reflexão e me deparo com isso!!! Muito bom!

Ju Dacoregio disse...

aahhh eu só tinha visto o início do texto...heheheh

Sisá disse...

Edson,

Muuuito bem colocado o texto. Adorei.
Não tenho nada contra a amamentação em público, e até acho que é melhor para as crianças, porque seria meio ruim deixar a criança com fome enquanto se está na rua.

Ótima iniciativa de sua parte, Edson. Parabéns mesmo!

Beeeeeeeijos

Leticia Brito disse...

Acho que o mais polêmico nesse assunto não são os protestos, nem a amamentação com ou sem "bom senso". O mais gritante e aparente mesmo é a utilzação do corpo da mulher.Por exemplo,em tempos de carnaval podemos (se gostosas) sair por ai com os seios pintados e de fio dental, mais somos taxadas de indecentes quando tiramos o seio para fora na intenção de amamentar nossos filhos.
Quanto ao "bom senso" do paninho,pergunto, quem aqui almoça com a cara coberta? Pois é, deve ser no minimo dificil, ainda mais porque no exato momento em que estamos amamentando, o que acontece é que nossos pequenos gostam de olhar nos nossos olhos, muitas vezes fazem até carinho na parte do seio que não estão cobrindo com a boca e se a criança fosse o foco e não os seios, certamente esse assunto não existiria e não daria margem a tantas discussões.

Maria Jeremias Santos disse...

Parabéns e continue assim escrevendo matérias sobre o universo feminino. A gente merece rssrsr
Beijos e tudo de bom.

Massahiro disse...

Acredito que existam dois tópicos que foram tratados aqui de maneira muito descontraída, mas que abordam fatores importantes para o dia a dia, a questão da amamentação e do bom senso.
Se tratando da amamentação, eu considero estranho haver algum tipo de preconceito contra o ato. Talvez não seja apenas a questão da decência, apesar de ser, possivelmente, o principal fator que leva a este preconceito, mas também o próprio “medo” do homem. Freud dizia que a atração masculina pelos seios femininos é devido ao nosso contato inicial com eles devido a amamentação. Então o receio de ver seios alheios, desconhecidos, amamentando, pode ter alguma relação? Talvez... quem sabe.
Na minha opinião, eu nunca senti incomodo algum ao ver uma mulher amamentar, apesar de não ser com muita freqüência que eu vejo isso. Geralmente vejo alguma mulher na lotação abarrotada amamentando o filho, mas nunca vi alguém falando alguma coisa ou encarando a mulher. Sempre foi bastante tranqüilo.
Em relação a usar um pano ou não, pode ser por decência, mas usando ou não, é indiferente na minha opinião, às vezes o bebê pode tirar o pano, ou o local é muito apertado (por exemplo na lotação a mulher tava apertada amamentando o bebê, ainda tava carregando a mala com a coisas dele, então ela não tinha muito como se mexer, e se aquela mãe não tivesse tirado os seios e amamentado o filho, o carinha ia ta chorando tanto que daí sim os outros passageiros se sentiriam incomodados).
Contudo, é preciso de um pouco de senso comum. O exemplo dado por tu, Edson, do carrinho, isso não tem nem ligação com o fato de amamentar ou não, mas com a questão de educação. Não é porque ela tem um filho que isso da o direito a ela prejudicar as outras pessoas dessa maneira. Dar de comer a um filho não prejudica as pessoas, se expor os seios em público é uma ofensa, comer em público também o é? Algumas pessoas preferem dar o leite materno na mamadeira, mas são métodos e métodos. Da mesma forma como alguns preferem usar o forno, outros preferem usar o microondas.
O senso comum, por outro lado, ou bom senso, realmente são problemáticos, especialmente quando “senso comum” é uma série de diretrizes criadas indiretamente e sem formalização dentro de uma sociedade. O bom senso é uma variante tão instável que é impossível defini-lo de forma concreta, pois este muda a cada instante. Mas deixando a filosofia de lado, acredito que essas manifestações não sejam uma resultante de um senso qualquer, mas sim na questão de aproveitamento desenfreado. Se aproveitar de um direito, se aproveitar de uma moda, ou até de oportunidades surgidas através de uma luta justa e exaustiva, é um fato que sempre ocorreu e sempre irá ocorrer. Este é um dos motivos dos quais a credibilidade de movimentos justos acaba sendo ferida. Mas é um processo que existe e sempre vai existir, infelizmente. O que cabe a nós é analisar com cautela todo e qualquer evento, seja uma manifestação ou algo do gênero, para somente então decidir se, para nós, como indivíduos, aquilo é certo.

Juliana Bolanho disse...

Comparar uma manifestação pacífica e que não causa mal algum, como foi o mamaço, com "mijaço" ou "celulaço", é no mínimo ignorância!
Aliás, é mto fácil dizer: bota um paninho... cobre o peito. Mas só quem amamenta sabe que isso é humanamente impossível. A não ser que o bebê tenha 1 dia de vida.
Peitos são feitos para alimentar nossas crias sim! Azar de quem vê malícia em algo tão lindo.
E falta bom senso sim, a vc! Que chamou seios maternos de câmara de pneu de caminhão. Aliás, sua mãe te amamentou??

Pam Orbacam disse...

Mais uma vez, não tive como rachar o bico na frente da tela do computador lendo mais esta crônica sua, e mais uma vez me senti ridícula dentro dessa situação. Enfim... O tema é ótimo. Confesso que a forma como você escreve me prende muito a atenção, é clara, objetiva, divertida na medida certa menos na parte do pneu de caminhão! Nossa! Você ainda vai ser o maior culpado dos meus grandes pés de galinha dos olhos! Ri muito! Vou começar a enviar os boletos dos meus cremes anti rugas pra vc pagar, rsrs! (anti rugas ainda se escreve separado? ahhhhhh!!) Muito boa a crônica, os temas que você aborda sempre causam polêmica nos comentários. Ao meu ver, tenho que ser sincera que ver um peitao (ou peitinho que seja) amamentando assim, no meio do caminho (um peito, um peito no meio do caminho) me incomoda sim.
Acho que não custa nada cobri-lo com um lencinho, mantinha, sei lá, até pelo fato da higiene com o bebê. Esse lance de botar o peito pra fora em público no momento de amamentação pode revelar sutil vontade enrustida de mostrá-lo. Situação mais favorável, não? Daqui a pouco vai ter mãe por aí esguichando leite como arma de defesa pessoal. Tá, tudo bem, exagero faz parte de mim, eu sei, joguem as pedras, não me importo. É o que eu acho e pronto. Beijo procê Edson, sempre muito bom ler você.

Anônimo disse...

Lupa capitolina que me desculpe, mas me causa náuseas cenas de amamentação pública. Tem coisas que a gente tem que fazer escondido, amamentar é uma delas em minha opnião. Só que isso é cultural, se você foi amamentado em público provavelmente n liga de fazer o msm. Meses atras eu estava na Bolivia e as mulheres do interior usam uma saia longa e rodada. Muitas delas simplesmente paravam na calçada de terra e faziam xixi de pé pois nao usam calcinha. É feio? talvez para minha cultura seja abominável! mas para a cultura delas não era nda de mais... So acho que temos q respeitar o próximo. Se existe a possibilidade de alguem n gostar, entao nao faça.
bj da p!

Patrícia disse...

Adorei... Verdade, bom senso é tudo!
Rsrsrs... Sabe que uma vez, eu e meu marido conversávamos com uma mulher que teve seu enooorme seio puxado para fora da blusa por seu filho, de uns três ou quatro anos,faminto.
Depois de mamar, morder, brincar, jogar pra cima, pros lados,dormir, acordar, mamar de novo, o garoto foi para outro cômodo da casa e acredite, a mãe ESQUECEU O SEIO PRA FORA DA BLUSA!!!
Dá pra imaginar nossa "cara", durante os quarenta minutos seguintes conversando com a mulher com o seio de fora?
Jamais esaqueceremos isso!

Parabéns Edson, o texto é muito bem humorado e dá seu recado!
Abraços
Patrícia

Ingrid disse...

o bom senso nunca deu problemas..
muito bom!
abs.

Juliana Martins disse...

Não é questão de malícia, mas acho que ninguém é obrigado a ver algumas cenas, não custa achar um lugar mais reservado ou usar uma fraldinha....protesto temático??? por favor, BOM SENSO....rsrs...

bjs mil e parabéns, sempre muito boa suas crônicas!!!

Chris Monteiro disse...

Amamentar é um dos gestos mais lindos e naturais entre mãe e filho ! Não acho que uma mãe deva se sentir constrangida amamentando seu filho em público, desde que seja feito com prudência. Legal sua crônica Ed... Parabéns !

Anônimo disse...

Seio materno é mais terno, sim. Mas acho bem constrangedor esse povo amamentando por tudo quanto é lugar. Que tal amamentar em condições mais privadas e exercer sua necessidade de exibicionismo barato numa casa de swing mais tarde?

Nana disse...

Muito bom!!
Amamentar é um gesto lindo sim, mas certos constrangimentos podem ser evitados...como a Chris disse com prudência...por exemplo um museu...não é sua casa!
O pobre funcionário do museu até levou esporro da mulher em casa...

Ah Edson esse 'mijaço' ocorre uma vez por ano no RJ e tem até nome: Carnaval.

Abs e parabéns pelo texto!
Nana~*
Obsession Valley

Nanda disse...

Não acredito que eu não conhecia este blog, adorei!! Bom acabei de chegar, li este e o de quem paga a conta ri muito hahaha. Na verdade se vc for mesmo para um jantar com a quela produção toda que colocou no final do post qualquer mulher pagaria a conta feliz ne? rs

Na contra ao direito da mulher amamentar em público, mas eu não acho muito legal não, se fosse comigo eu aderia com certeza ao cobertorzinho lá da foto. :)

bjos
Nanda.

Suellen disse...

Bem fazer uma manifestação do tipo "mijaço",”balaço" e "celulaço", é meio complicado. Aqui onde moro uma empresa de transporte urbano tentou fazer uma campanha para todo usarem o fone de ouvido e não incomoda o povo.
Mas a campanha não foi lá essas coisas. Um panfleto lindo estampava nos ônibus, mas o som ainda incomodava os usuários do transporte coletivo. Às vezes você voltava acabado e querendo só o “silêncio do motor do ônibus”, mas o individuo pegava o seu celular e põe o som nas alturas incomodando a todos.
No caso da amamentação concordo com você, o pessoal pensa que amamentar é como pegar uma mamadeira e empurrar na boca do bebê.
É feio (Eu sou mulher e um dia serei mãe) ver uma pessoa expondo o seio mesmo para amamentar o filho, mas com elegância, por assim dizer, você pode não matar o seu filho. Uma vez quase tive um acesso de fúria com uma mãe, ela pegou o seio como a mão suja e sabe como as crianças fazem quando cai comida e pega do chão e comer. Creio que quero dizer que faltou higiene por parte dela. Resumindo as mães tem que ter o bom senso

Ana Luiza Rosa disse...

Nossa você falou tudo corretamente! E ainda chegando ao ponto que eu queria, o que mais falta hoje em dia nas pessoas, o bom senso.
É bem constrangedor, ver as pessoas abusando do que conquistam, como essa mãe com o "mamaço", não custa nada adquirir a técnica do lenço/cobertozinho etc.
E também apoio que deveriam haver banheiros públicos e segurança pública! Há muitas coisas importantes que o governo deveria investir e que ainda deixa de lado!
Abraços.

Juliana disse...

O fato de uma pessoa amamentar em publico nao implica necessariamente em ela deixar carrinhos de bebes atravessados em corredores de shopping. Vc misturou duas coisas distintas.
E duvido que vc goste de se alimentar com um pano sobre sua cara, principalmente no calor.
Toque para incomodados: se a mulher se sente constrangida em expor as proprias mamas, ela se cobre com um paninho. Se vc se sente constrangido em ver uma mulher amamentando, cubra vc seus proprios olhos.
(Meu teclado nao tem acentos)

sirlenesouza pedagoga disse...

Assisti hoje, no programa da Cátia - TV Gazeta, a reportagem sobre história do Brasil em quadrinhos. Achei muito interessante e penso que as crianças vão amar. Um super mega abraço! Sirlene

Elisandra disse...

Olha eu não sou mãe e não posso opinar, mas eu não acho problema em amamentar uma criança em qualquer lugar, porém fui educada de uma maneira em que quando a mãe quer amamentar ela se retira para um lugar reservado para fazer isso ou coloca um pano por cima. Confesso que quando eu for mãe, não pretendo alimentar meu filho na frente de outras pessoas que não seja o meu marido...kkkkk...nem que eu tenha que entrar num banheiro pra alimentar....rsrs...eu teria vergonha e ponto.....beijoaks elis

Postar um comentário