A conta, por favor!

Tempos atrás, escrevi uma crônica sobre a polêmica: ao final do jantar do casal, as despesas devem ser divididas ou o homem deve pagar a conta? Não vou escrever aqui todos os argumentos que expus naquele texto. Mas, resumindo, defendi que o mais certo era a divisão das despesas.


Não sei por que me meto a cutucar pseudofeministas com vara curta, mas o fato é que uma moça me enviou um e-mail, dizendo que o homem deve pagar a conta porque a mulher gasta uma fortuna se arrumando para ele.



- Geraldinhoooooooo!


- Oi, Carol.


- Não tá vendo?


- Er... o quê?


- Não notou nada de diferente em mim?


- Éééééé claro que sim!


- E você gostou?


- ...gostei sim!


- (...)


- Tô falando que gostei, Carolzinha!


- Geraldo José, você não tem ideia do que está falando, né?


- Bem... ééé... Carol! Volta aqui!... Eita, a mulher tá desesperada! Entrou correndo na casa da Cibele!


- Cibeeeeeeeeeeeeeele!


- Nossa, o que que fo... Miga! Você mudou a cor do seu cabelo de "loiro mate 327" pra "loiro mate 329"! Ficou show!


MENTIRA! A mulher não se arruma para o homem. A mulher se arruma mesmo é para outras mulheres, pois elas sim sabem apreciar todo aquele incremento.


Diante desse meu argumento, a pseudofeminista contra-atacou, dizendo que os homens podem não saber exatamente os detalhes do incremento feminino, mas, pelo menos, sabem dizer, no geral, quando uma mulher está bonita.


- Nathaly, você está divina!


- Obrigado, Gustavo! (Imitação chinfrim do Louboutin: R$ 38,00)


- Não sei dizer exatamente o que te faz radiante hoje, querida!


- Bondade sua, Gu! (Réplica de um vestido Dior: R$ 47,00)


- Será que devo apostar nos seus lábios?


- Assim você me deixa encabulada! (Batom da perfumaria do bairro da mesma cor de um Kisskiss: R$ 4,90)


Se o homem não se liga em detalhes, mas sim no todo, então engane-o. Não precisam gastar fortunas para se arrumarem e depois tentarem justificar o tal pagamento da conta. Até porque, se for para colocarmos na ponta do lápis, o homem também gasta dinheiro ANTES de entrar no restaurante. Nem vou entrar no detalhe de roupas, sapatos, perfumes e higiene pessoal. A mulher se esquece o quanto o homem vem se cuidando nos últimos tempos. Ou essas mesmas mulheres preferem aqueles homens de antigamente?


- Fala, gata! Tá pronta pro restaurante?


- Hum... você vai com essa camisa florida aberta?


- É pra mostrar meus ouros.


- Mas os pelos do peito estão pra fora!


- Coisa de macho, né? A mulherada vai morrer de inveja de você!


- Com essas correntes de ouro aí? Parece um bicheiro! E você não penteou o cabelo não?


- Joguei uma água. Peraí que eu ajeito.


- Ai, meu Deus! Para de fazer isso aqui na rua e põe esse pente no bolso!


- Relax, relax, gata. É pra você que eu me cuido.


Já pararam para ver o quanto custa uma boa camisa masculina? E um perfume Hugo Boss? Não são baratos não. Além disso, se formos levar a ferro e fogo o esqueminha do cavalheirismo, o homem buscaria a mulher de carro em casa e depois a levaria de volta, certo? Então coloquem na conta a gasolina, o estacionamento e todos os outros gastos com o veículo.


Não é errado a mulher gastar um bom dinheiro se arrumando. Isso faz bem pra autoestima. O errado é querer tirar vantagem disso, como a pseudofeminista ali.


O fato é que temos de nos valorizar para nós e não para os outros, e nunca tentar nos beneficiar justificando "obrigações" alheias. E se você, pseudofeminista, vier de novo com essa conversa de que o homem deve pagar a conta porque a mulher gasta muito se arrumando para ele, então te convido para jantar. Vou vestindo meu paletó Pierre Cardin, calçando meu Louis Vuitton, exalando o Nº 1 da Clive Christian, não sem antes passar para cortar o cabelo e fazer minhas unhas no Jacques Janine. Além de você ter de pagar a conta, vai ter de me voltar quinhentos paus de troco!

Cadastre seu e-mail abaixo e receba novidades do blog
Toques Para Mulheres


121 comentários:

Niki disse...

Nada mais justo do que dividir a conta. Sempre pensei assim, mas nunca com essa argumentação, que faz muito sentido, afinal, os homens têm investido cada vez mais na aparência e nos cuidados pessoais (conheço alguns que gastam mais do que as namoradas só com cremes para cabelo!!!). Além disso, as feministas não defendem que os direitos de homens e mulheres devem ser iguais? Também faz parte assumir algumas "responsabilidades", ou dividi-las.
Ótimo texto!
Abraço.

Nath Souza disse...

Ótimos argumentos!
Bom eu acho muito justo dividir a conta, a menos que exista um combinado entre os dois em que um prefira pagar ou coisa do tipo.
As mulheres falam tanto da independência, mas na hora da conta esquecem disso..kk
Bom, quanto ao homem reparar ou não eu não sei, mas nem tudo que achamos que eles gostam eles realmente gostam. Certa vez um amigo meu comentou que não gostava de meninas maquiadas, preferia o natural. Imagina, você passa horas no espelho se maquiando e as vezes o cara nem esquenta com isso.rs

Marta Vaz disse...

Nós mulheres lutamos para conseguir a igualdade e um espaço digno na sociedade. Com grande esforço estamos conquistando nossos espaços.
Mulheres por excelência devem ser valorizadas e valorizar seus parceiros, nada mais justo que caminhar ao lado deles, não numa submissão econômica e emocional, mas como "donas de seus respectivos narizes".
Divido a conta e com prazer, pois afinal conquistei esse direito!

Lavinia disse...

Não diria necessariamente pagar a conta... creio que a idéia do "ferro e fogo" fere inclusive nesta regra. Creio que o diálogo monta uma plena comissão de conforto. Já namorei muito e já dividi, paguei, e tive a conta paga. A questão, em minha modesta opinião, é o abuso. Querer que o homem (ou a mulher, pois também há homens abusados) paguem SEMPRE a conta é onde reside o problema. Não há nada demais o homem pagar a conta desde que a mulher manifeste seu inetresse em dividir. Assim como acho muito feio a mulher que quando chega a conta fica fazendo cara de paisagem. Se é para montar um relacionamento, nada mais justo que começar com sinceridade: querido(a) hoje não saio por quê estou quebrada. Você paga? Tá ok! (Mas também não peço caviar. E não vou ao salão. Tô quebrada, lembra?)
Pseudofeminismo é um saco. Cavalheirismo excessivo é um saco. Quem paga por um produto o quer, e quer mandar. e eu não estou a venda. Mas aceito "compartilhar"...

nildanet disse...

Não vi o tal e-mail que sua amiga mandou, mas desconfio que foi um que rolou pelos e-mails gerais um tempo atras. Acho que ela só quis fazer uma brincadeira porque, convenhamos, o texto até que é divertido.

Sobre encontros e contas, já paguei conta sozinha, já fiquei de linda e o homem pagou a conta e já dividi a conta.

Mas, falando serio sobre isso, acho que seria mais justo que cada um pagasse o que consumiu.
Odiava quando o fofinho pedia 12 chops enquanto eu bebia dois e depois pagavamos a conta meio a meio.

É isso!

Anônimo disse...

Amei Dinho, você arrebentou novamente! Conheço homens que gastam com cremes e coisa e tal mais que eu...rsrrs Isso é falta de amor próprio, se arrumar pros outros, ou não tem coragem de dizer que esta sem grana pra sair e não quer ficar na aba de ninguém e acabar espantando o bofe. Imagine a cena: a mulher se arruma toda e resolve comer um hot-dog, na hora de pagar diz "esse é por sua conta", afinal me produzi toda pra vir aqui e te ver...kkkkk Suca Munhoz

Neuza Rodrigues Ferreira disse...

Edson Rossatto, lógico que como bom cavalheiro o homem deveria pagar a conta, mas como somos mulheres e vivemos cobrando por igualdade de gênero, é perfeitamente aceitável que por essas lutas e conquistas maiores de nossa classe, creio que o correto e dividir as contas e problemas também, chega de o homem ser patenalista demais, a mulher quer ser madura em discutir as relações e cobrar do homem o que ele nunca irá discutir, portanto, não se mede uma coisa e cobra de maneira desigual de outra forma, a maturidade deve ser equilibrada nos dois sentidos, sem que um tenha que carregar o outro nas costas, dividir sim, já. Neuza Rodrigues Ferreira

Anônimo disse...

Gostei do seu comentário Lavinia, já passei por essas situações. Suca

Elyane disse...

Muuuuuuuito bom! Excelente texto! E viva a independência feminina!

Anônimo disse...

hahhaha!
Adorei o texto, Parabéns!
Bem, de minha parte, nunca aceitei que nenhum homem pagasse a conta sozinho. Acho chato, desagradável e injusto.
Quanto à percepção dos homens para detalhes de tons de cabelos, cor de esmalte e etc...rs...quando eu mudo alguma coisa já chego em casa falando pro meu marido: "Ficou bom esse tom de vermelho e esse repicado?"..."que tal esse esmalte novo?"...rs
Abraços!
Flávia Flanshaid

Priscila Magossi disse...

Bom, eu não feminista, pelo contrário, sou machista, e como tal prezo pela hierarquia e definição de papéis. A questão pra mim não é o apelo financeiro, do quanto se gasta, mas a semiótica do gesto. O Louboutin original não pode ser substituido pelo paraguai (melhor assumir um Arezzo nestes casos), mas a conta de R$300 pode perfeitamente ser substituida pelo lanche do peixe urbano de R$15. O que faz toda a diferença é a flor de R$1 do farol, é a ligação de R$0.50 do dia seguinte... E, me desculpe, mas um cara que precisa se justificar de tal maneira, colocar na ponta do lápis o quanto ele gasta com sua imagem e comparar com o que eu gasto para me sentir bem, e ainda sugerir a troca de produtos originais por falsetes apenas para sobrar mais para poder dividir a conta sem reclamar, é tudo o que eu menos quero na minha VIDA!.. Sério!

Ana Vitória disse...

Ela não chega a ser nem pseudo e muito menos feminista. Se igualdade é em tudo, que seja na hora da conta tb. Eu me sentiria humilhada se um homem pagasse a conta para mim. Claro que num relacionamento mais duradouro (do qual temos mais intimidade com a pessoa) quando me vejo sem dinheiro, meu namorado paga numa saída. Aí na próxima eu pago. Quando os dois estão com grana, a gente divide. É tb uma forma de equalizar as coisas.

Agnes Mirra disse...

Eu sou do tempo onde as pessoas dividem a conta.Ou então cada um paga uma vez.E sempre funcionou.Mas já ganhei um jantar free, em datas comemorativas ou numa segunda lua de mel.Nada demais.E sempre funcionou bem comigo! Dividir é legal, deixa as coisas equilibradas.Agora, a garota que disse que o homem deve pagar a conta porque a mulher gasta se arrumando pra ele, é uma boba.A mulher poderosa se arruma pra ela mesma!

cema coutinho disse...

adorei. acho que a primeira vez o homem tem que pagar tudo sim! nas outras vezes, ja da pra rachar, rs... bjos adoro TPM - o seu, rs.
(Cema Coutinho)

Vitor disse...

"O homem deve pagar a conta porque a mulher gasta muito se arrumando para ele" Isso é pior que pseudofeminismo, isso contradiz toda a idéia de "Igualdade entre os sexos" ¬¬"

Acredito que a questão da conta fica a cargo da compreensão de cada um dos lados. É como a Ana Vitória disse acima, se os dois tiverem grana pra dividir beleza, senão paga quem puder e na próxima é só revezar. O que vale mesmo é o passeio e a companhia do amado/amada!!

Thuanne Barbosa disse...

Tbm concordo, não me importo em dividir a conta e até acho muito justo.
e, concordo com o que a amiga ai em cima falou

"..as feministas não defendem que os direitos de homens e mulheres devem ser iguais? Também faz parte assumir algumas "responsabilidades", ou dividi-las. "

Marcelo Aceti disse...

Adoro estas discussões! Hoje mesmo eu estava discutindo sobre essa tal "luta por igualdade" que de igualdade pouco tem em suas metas.
Lembrei de um textinho que tomo a liberdade de colar aqui neste comentário:

Sufrágil

Sei que a luta feminista
tirou a mulher do barro.
Veja que grande conquista!
Duvido - e aposto um cigarro! -

que o feminismo resista
a um troglodita machista
abrindo a porta de um carro.

(Marcelo Aceti)

E, além desta cutucadinha, para as ainda preocupadas com a boa impressão, deixo um pequeno conselho em forma de poema:

Acessório

Passa o dia no Salão
e o cabelo despenteia
ou - pior! - um esbarrão
pode desfiar a meia.

Todo mal tem solução!
Pra qualquer ocasião
leve uma amiga feia...

(Marcelo Aceti)

Ceiça Lima disse...

Concordo plenamente... Nada disto de cobranças ou argumentos, cada um paga sua conta e quanto a gastarmos para nos arrumar que isto seja feito para nós mesmos, para que nos sintamos bem, felizes e com a auto-estima lá em cima e não para os outros... Ah,sabe que o mundo está lotadinho de pseudos-feministas e de homens aproveitadores também... Sim! Há tempos conheci um tipo que queria que eu deixasse de pagar minha faculdade e o ajudasse a comprar um carro zero... Caí fora... Não estava mesmo precisando de carro zero e muito menos de alguem no controle ;) Belo texto Edson, verdadeiro e bastante bem humorado. Aquele abraço!!!

Ingrid disse...

muito bom teu blog!
já te sigo..
e por mim, tanto faz, paga ele,pago eu, pagamos os dois.. tudo vai depender do dia e da companhia..
desde que tenha sido bom!
abs..

Bruno Leandro disse...

Já tinha visto o outro texto (e concordado) e agora estou concordando com este também. Afinal, será que a igualdade dos sexos só serve nos benefícios? Bom é que ela seja nos deveres, também, não é mesmo?
Eu me considero um homem feminista, pois cresci vendo minha mãe como uma pessoa trabalhadora e merecedora de todo o meu respeito, então estou sempre que posso do lado das mulheres, mas, como este não é um caso de "lados", tenho que dizer que, por uma questão de justiça, as mulheres pagam sua parte, os homens idem.
E, se um pagar uma das contas, por que o outro não paga a seguinte. É simples assim.

Álison Freire disse...

Ótima crônica Edson.
E eu concordo com você, acho justo dividir a conta, ou como a nildanet disse, cada um paga o que consumiu.
Continue com esse ótimo trabalho!!(e com o cemtoques tbm).
Abraços!

P. Wraider disse...

Ual!

Essa foi uma resposta beeeeeem direta! hahaha

Sobre os gastos da mulher em deixar a sua aparência satisfatória, ou estonteante para o parceiro, é ótimo, sem dúvida. Tanto é que eu acho que os homens também deveriam "entregar" à sua companheira, uma igual aparência: bem arrumado, estar fisicamente aprazível aos olhos, perfumado... e não como uns e outros que já observei andando por aí, que é de causar vergonha alheia.

E por este fato por mim exposto - e é óbvio que não faço a mínina idéia se concordam comigo ou não -, eu acho correto que ambos os lados façam a "divisão de gastos", pelo motivo de o casal que teve todo um $ investido em dar aquela melhorada no visual.

Fedra disse...

Muito boa mesmo, acredito que a primeira vez , como já li , deve ser paga pelo homem, mas dividir faz parte de um bom relacionamento, se fazemos com amigos, podemos fazer com namorados,ficantes ou afins.

BabihGois disse...

"pseudofeministas com vara curta, mas o fato é que uma moça me enviou um e-mail, dizendo que o homem deve pagar a conta porque a mulher gasta uma fortuna se arrumando para ele. "

Que argumento mais fútil, afff de feminista nada tem. Bom eu e meu namo sempre procuramos dividir a conta, me sinto mal ele sempre pagando tudo, até porque não vivemos mais em 19 e lá vai pedrada..

"- Hum... você vai com essa camisa florida aberta?"

Chorei aqui rsrsrs.

Simplesmente amei! Parabéns *_*

Anônimo disse...

"A mulher não se arruma para o homem. A mulher se arruma mesmo é para outras mulheres,"... pois se elas se arrumassem para os homens elas andariam peladas.

Silvia disse...

A verdade é que as mulheres se arrumam pra elas mesmas e é assim mesmo que deve ser. A gente gasta a mesma coisa com ou sem namorado. Eu mesma gastava até mais com beleza quando estava solteira. Tem que ajudar a auto-estima, né? ;)

Concordo que a conta deve ser dividida, ou melhor, cada vez um paga. Ou quem ganha mais paga. Só não pode perder o foco do encontro, que é aproveitar a companhia e ficar pensando na conta...

Hilzia disse...

"O fato é que temos de nos valorizar para nós e não para os outros".
Acho que essa sua frase diz tudo.
amei
E paga quem quiser pagar, sem essa de obrigação.
beijocas
Hilzia

CelasVic†oria disse...

Concordo plenamente, nada mais justo que dividir a conta; afinal se nós mulheres conseguimos tanto direito na nossa emancipação também temos que arcar com os deveres.

Um grande abraço!

ANNE GRECCO disse...

Igualdade nao tem nada a ver com dividir a conta!
Nem lutamos por igualdade no passado, lutamos por direitos... na sociedade, de cidadãs como qualquer cidadão! E esta é a grande confusão que nos faz ficar nesta zona cinza do que 'quem faz o que'.
O homem pagar a conta, quando puder, se resume a uma palavra: cavalheirismo.
Isso vai além dos direitos iguais ... que na verdade nunca serão iguais, pois temos que ter a humildade de assumir que não somos... Se fossemos seriamos todos homens ou todos mulheres... Somos diferentes. Assumir isso é a resposta pra qualquer confusão.
=)

Edson - sempre um prazer ler suas crônicas!
beijo,
ANNE

Cristina Crispin disse...

Cavalheirismo e gentileza deveriam sempre fazer parte de qualquer relacionamento!Fazem o mundo melhor, para todos!
E aí cada um vai saber a sua hora de ser gentil ou cavalheiro, certo?
Qualquer relacionamento que se basear em fazer as contas de tudo "na ponta do lápis" vai durar o mesmo tempo da ponta de um lápis!! rsrs
No mais o texto é divertido e vale pra suscitar as diversas opiniões!
Abçs
Cristina Crispin

Sassá disse...

Já havia me manifestado no outro texto e continuo pensando da mesma forma. Pra mim, cavalheirismo não tem nada a ver com pagar integralmente a conta. Na minha opinião, se ambos degustaram o jantar, se ambos apreciaram um bom filme ou uma boa peça de teatro, enfim, se os dois estavam lá se deliciando com o momento, por que apenas um deve pagar? E por que deve ser sempre o homem? Alguma dívida social? Sinceramente, não entendo...
Agora, confesso uma coisa: se for pra sair com um homem tão bem vestido (paletó Pierre Cardin e sapato Louis Vuitton), tão cheiroso (exalando o Nº 1 da Clive Christian) e com cabelos e mãos tão bem feitas (no Jacques Janine), tô virando pseudofeminista AGORA! Hahahahaha...
Adorei Edson! Parabéns pelo texto!

Escritora sobre rodas disse...

Gostei muito do texto, e concordo com os argumentos. Dividir é justo e vale a pena. E isso não significa rachar a conta todas as vezes. Eu pago hoje, vc paga semana que vem... isso tambem é dividir. Sem cobranças e sem abusos. As mulheres pseudofeministas querem ser independentes só para o que interessa, como adolescentes que querem ser adultos sem as responsabilidades: ambos têm muito o que crescer.

Nayá disse...

Muito boa sua resposta. hahahahahahahaha
Eu gosto da ideia da divisão, eu não me sinto bem se pagarem pra mim.
Mas claro que tem ocasiões que não dá, enfim...
Adorei. =)

Massahiro disse...

Bom o fato da mulher se arrumar, nem sempre é apenas para impressionar o homem, mas como um símbolo de estatus. Atualmente o homem também está cada vez mais se envolvendo nesses aspectos mais "vaidosos" por assim dizer. Não é uma questão de ser caro ou barato, mas, apesar da moda feminina ainda ser caro, a moda masculina, desbravando um novo mercado em crescimento, tornou-se também bastante cara. Pagar ou não a conta, acredito que seja uma questão de cordialidade, já havia comentado no outro post a respeito disso... se minha memória volátil não está equivocada. Em termos de vaidade, acredito que hoje, as coisas sejam muito equivalentes entre os sexos, apesar de que para a mulher, por ser algo mais antigo culturalmente, ainda assim é um pouco mais complexo de se analisar. Entretanto, vivendo no mundo atual, um mundo onde as aparências tornaram-se de um valor muito elevado, tanto o homem quanto a mulher se deparam com certas necessidades, não apenas para sua "produção" própria, como também como uma forma de apresentação perante valores cultivados dentro da sociedade atual.

Giovanna Alves disse...

Acho mais do que justo cada um pagar o seu.
Não fico ofendida se tenho que pagar, nem fico ofendida se pagam pra mim.

Tempo desses, saí com um cara, e no 1º encontro fomos ao cinema. Chegamos na bilheteria e eu me ofereci para pagar meu ingresso. Ele insistiu em pagar, porque ele tinha me convidado, e etc, então eu aceitei.

Da segunda vez que saímos, fomos ao teatro, e eu comprei os dois ingressos com antecedência, pois tinha mais facilidade de ir até o local onde eles estavam sendo vendidos.

Ele se ofereceu pra me pagar pelos dois, mas eu disse pra ele deixar pra lá, e ele deixou.

Acho bobagem esquentar a cabeça com isso.

Beatriz Gosmin disse...

Eu acho que dividir a conta está ótimo.

Me irritam homens que só querem pagar, acho injusto pro lado deles também.

www.livroseatitudes.blogspot.com

Debby Lenon disse...

Quero deixar uma coisa bem clara: Nunca fui a favor dos direitos iguais entre homens e mulheres...
Se um homem convidada uma mulher para jantar fora e tem condições para isso, nada mais justo que pague a conta, pelo menos da primeira vez. Depois fica a critério de ambos se e quando a conta será dividida.
Eu não aceito um convite para jantar fora, almoçar, cinema e etc se não tiver dinheiro para pagar o que consumir. Se o rapaz insistir, eu deixo que ele pague minha conta.
Agora se a mulher não tem interesse em algo mais com o homem deixe bem claro logo no começo do encontro, acho absurdo mulher que sai com um rapaz, desfruta do encontro e depois vai embora sem dar um beijinho no moço pelo menos.

Francisco Albuquerque disse...

Ótimo texto Edson!
Realmente gera uma reflexão mto boa sobre o tema...
Tira a grana do bolso mulherada rssss

Felipo Bellini disse...

Não, não e não!!! Vamos lá feministas, agora é a vez das mulheres pagarem a conta!!! (rsrs)

Parabéns Edson, adorei o texto, vou usa-lo em sala de aula, para discutir o papel do homem e da mulher na sociedade atual.

Abraço.

DITOS & ESCRITOS disse...

Acho que pagar a conta deva ser uma gentileza e não um sacrificio. Se assim for acho que o homem deve rever seus interesses na mulher com quem está saindo.

Juliana Morbi disse...

Ótimo texto Edson!
Com certeza o que tem de pior são as feministas que acham que os homens têm que pagar a conta, o que custa dividir as despesas?
Realmente alguns homens estão extremamente metrossexuais e acabam gastando bastante dinheiro com a beleza, nada mais justo, afinal homens desleixados demais não é legal.
PSEUDOFEMINISTAS POR FAVOR RACHEM A CONTA E DEIXEM O CARA FICAR GATO PARA SAIR COM VOCÊS!

bella mudando o mundo disse...

Ri muito com esse texto.
Eu penso que se as mulheres lutaram tanto pela igualdade, deve se ter igualdade em todos os sentidos e isso inclui sim dividir a conta. Agora, pagar a conta sozinha é sacanagem, imagina a cena que linda:
- senhor, está aqui a conta. - diz o garçom a um casal de namorados em um restaurante.
Ai o homem pega a conta e da para a namorada:
- toma amor, dessa vez você paga.
:S aff...
Eu até aceito a divisão da conta, mais a mulher pagar sozinha a conta? Até porque, é verdade que o mercado de trabalho feminino está aumentando, mas ainda são os homens que recebem os melhores salários, pelo menos a maioria.

Milena Cherubim disse...

Nunca gostei de dar trabalho para ninguém. Se saimos para jantar, um cineminha, teatro... nada mais justo que dividirmos a conta, ou ainda, se o cara pagar o cinema, compre a pipoca, se formos jantar, saiam sem a sobremesa e vão para outro estabelecimento... tomar um café sei lá... o que não dá é para ficar tudo na conta de uma pessoa só! Preservo minha individualidade, claro que gosto de mimos, mas tudo tem seu tempo, e os gestos são os que contam! Companheirismo sempre!!!!
Ótimo texto, parabéns!!!!

Beijos

Liartemis disse...

Muito bom o texto resposta a pseudofeminista contraditória rsrsrsrs...
Parabéns a todos os comentário tbm estão em um excelente nível.

Que o homem paga da primeira vez é legal, mas dividir apartir da segunda vez é sempre bom....^^

Abraços a todos!

Ana M M Pereira disse...

Li as crônicas (a atual e a anterior) e li os comentários. Mesmo sendo de um tempo em que as diferenças salariais e o 'poder' masculino eram muito mais gritantes, e que mulher era sempre convidada (jamais 'pagante') - ainda lembro o ditado popular "quem convida dá banquete" - acredito na igualdade dos desiguais, na parceria e, muito, na gentileza que gera gentileza! Sou mulher, feminina, filha, mãe, namorada, amante, amiga, mas sou gente, nem machista, nem feminista. Não considero humilhação ganhar um jantar ou pagar por ele. Gosto de ganhar presentes, elogios, abraços, mimos, e gosto de presentear, elogiar, abraçar, mimar... Tenho prazer em cuidar do corpo, da pele, dos cabelos, da mente (ah, como é essencial cuidar da alma e não valorizar as ‘obrigações’ impostas para nosso jeito de viver).
Tenho medo dos extremos... Daquelas que dizem ‘homem tem que pagar a conta’... Daqueles que dizem ‘mulher tem que dividir a conta’, ou vice-versa. Já viajei com ‘tudo pago’ pelo namorado e já paguei muitas contas (jantar, motel, aluguel, etc.) para o namorado – é uma questão de momento, de condição financeira, de amor!
Quaisquer que sejam as situações: pagar, dividir, aceitar, receber... Importante é viver, caminhar, crescer, retroceder, dar a volta, sorrir, acreditar e cuidar! Nem feminista, nem machista – realista e idealista!
Obrigada Rossatto por tantas possibilidades! Beijão carinhoso.

Andréia disse...

Gostei muito do texto...muito bom!!! Mas pagar a conta é o menor dos problemas. Talvez culturalmente pagar a conta no primeiro ou segundo encontro é mais um "carinho" que o homem faz. Mas é claro que com o relacionamento já firme, dividir passa a ser uma coisa normal. O importante mesmo é ser feliz e dividir não só a conta, mas tudo que há de melhor em estar com quem nós gostamos.

Cintia disse...

Nossa! Intenso.

A grande questão é nossa geração dos vintes e trintas, acostumadas com festinhas americanas, onde cada um leva uma coisa, foi criada na base do dividindo faz-se muito mais.

Não me importo em dividir, mas não me sinto mal quando no primeiro encontro o homem se oferece para pagar a conta.
Embora exista aquele momento tenso, sabe: "Vamos dividir.", "Por favor.", "Não tem nada a ver você pagar sozinho." (SE EXISTE)
Depende do momento, das pessoas envolvidas no relacionamento, são tantos fatores que não existe forma certa, existe como falaram aqui em cima um acordo entre os dois.

Anônimo disse...

Tá... a cada dia eu entendo menos ainda a cabeça da "Humanidade", um dia algumas meninas vão à praça pública e queimam o sutiã, desde então nunca mais o mundo seria o mesmo, claro que estamos apenas sob a visão ocular de um dos olhos, e foi justamente onde eu provei deste assunto na festa de uma amiga, que fechou um luxuoso hotel para os convidados, festa de gente rica...
Entre uma conversa das convidadas (amigas) chegou o assunto unânime entre as 5 que conversavam - quero trabalhar ter meu dinheiro e meu marido para pagar minhas contas - eu ri muito com isso, achei realmente um absurdo o que ouvia, mas é a realidade da maioria das meninas que estavam ali, todas de familia de posses e estudo nas melhores faculdades, simplesmente queriam tudo e mais um pouco do nada que sobraria...
Ri muito e disse - eu acho que depois que a mulher criou sua independência e capacidade, logo após queimar o sutiã, seria preciso ir à praça pública para queimar o seu OB e voltar ao paninho, para provar que é frágil e incapacitada de viver... Mas mesmo assim acho que na atual sociedade esta situação não cabe mais, desta forma tenho certeza que a mulher tem todo direito de gastar seu dinheiro como quiser, da mesma forma que o homem tem o direito e deve gastar seu dinheiro em;
Academia, Spa, viagens, jóias, clinicas de estética e plástica, tem que se cuidar mesmo, contando com a ajuda da capacidade da mulher para dividir as despesas.

Sou amigo do Edson e adorei postar o que penso...

Jeh disse...

Acho que foi num texto do Edson que eu li sobre como entendemos errado o termo Feminismo, eu não sou feminista, sou igualista (si estou roubando a ideia do texto, rsrs), e acredito que você não deve deixar de estar confortável com a situação, tenho amigos que não me deixam pagar quando saímos, como tenho amigos que não veem o menos problema, só não gosto quando isso interfere ao ponto de um homem não sair com uma mulher por que não teria dinheiro, sendo que a mulher se ofereceu para pagar.
Mulheres, todas lutados por igualdade social, principalmente em questões trabalhistas, então por que pagar a conta deveria ser um dever do homem?
Acho lindo cavalheirismo, porem não um que seja forçado.
Afinal, nada mais justo que cada um pagando o seu!
Isso não é via de regra, é simplesmente uma ocasião que pode (e provavelmente vai) ocorrer com a maioria das mulheres hoje em dia.
Acho que o ponto principal é que nos devemos sair do paradigma social de que eles têm que pagar a conta, se analisarmos seria uma questão de submissão que fosse assim antigamente, pois quem dominava o dinheiro familiar era o homem.
Ok, já falei de mais, rsrsrs.. ^^

Mariana Ferraz disse...

nada contra ele pagar a conta, rs. mas realmente imitações são bem mais baratas e convencem do mesmo jeito! o que importa é ele gostar! eu, pelo menos, prefiro gastar muito em uma viagem a dois que em um vestido!

Sílvia Andreotti disse...

Dividir a conta, claro.
A menos que o homem faça QUESTÃO de pagar a conta do restaurante, direitos iguais. Estamos ganhando tão bem quanto, ou até melhor que eles.
"Vamos rachar a conta.", é o que digo, mas se ele diz "Nem se preocupe com isso.", Ok.
Agora sobre essa feminista que te respondeu...
Ela deve ter recebido aquele e-mail (de fato, muito engraçado)da mulher falando o quanto sofre e gasta por causa de um jantarzinho com o cara. Desculpa, mas isso não é parâmetro para dizer que ele DEVE pagar o jantar.
Saí com o meu namorado e fomos jantar num restaurante japonês no dia do meu aniversário e ele fez QUESTÃO de pagar, disse que a noite era minha. E no dia do nosso aniversário de namoro fomos ao mesmo restaurante... e cada um pagou a sua parte! Simples assim!
Cada coisa que eu sou obrigada a ouvir em pleno domingo à noite, viu...

PS: tentando comentar pela enésima vez, mas só expirando u.ú

Kelly Rufino disse...

Muito bem colocado Edson.

Apesar de ser mulher, eu sinceramente tenho um ódio mortal da doida que foi lutar por seus direitos de igualdade perante ao sexo masculino! Ué, não queriam IGUALDADE? Agora reclamam de dividir a conta?

Nada mais justo.

E o argumento de ter que se arrumar para ganhar um jantar é furado demais pra mim. Acredito que ninguém deva receber benefícios por cuidar de sua aparência.

Muita hipocrisia - É feminista, mais não ao ponto de pagar a conta.

jacinta santos disse...

kkkk, essa é boa, eu passo horas mim arrumando enfrente ao espelho, tenho que ficar perfeita para os meus olhos. Quanto a pagar a conta isso é relativo, se for o caso não vejo problema em dividir a conta.

Lola disse...

Bom, o que eu penso sobre o assunto é o seguinte:

Acho errônea a ideia de "vc tem que pagar a conta pq gastei uma super grana pra me arrumar pra vc". Temos que nos arrumar para NÓS primeiramente. EU MESMA não gasto horrores pra me arrumar para um encontro (se isso é sinal de desleixo ou sei lá o que, sinto muito, mas prefiro pegar aquela roupa "infalível", que me deixa segura e eu sei que vai me manter confortável e bonita). Arrumo meu próprio cabelo, faço minha própria maquiagem e pronto.

PORÉÉÉÉÉÉMMMMM, sobre o homem pagar integralmente a conta: Nós, mulheres, querendo ou não, temos um certo "feeling de princesinha", gostamos de ser mimadas, e o fato do homem pagar a conta simboliza inconscientemente que ele pensa "ela é delicada, é uma florzinha, está aqui pra mim, vou cuidar dela e mimá-la". SIM, essa coisa do homem transmitir uma imagem paterna mostra de certo modo que vc é especial naquele momento e ele gosta de vc, por isso quer te agradar e cuidar. Vc é a bonequinha dele ali, a preciosidade, a deusa, e por isso vc se sente no direito dele pagar a conta, pq do contrário vc se sente um "mano" dele sentado à mesa numa conversa de bar.

Aline Benitez disse...

hahahahaahaha adorei o final!! Bom se for a conta de alguma comemoração, acho sim que ELE deve pagar a conta para ser romantico!! Ou primeiro encontro... Mas se for dia a dia não! Tudo deve ser dividido SIM!!
Beijos
Aline
www.viciodemenina.com.br

O Guri disse...

Mas que coisa estranha. Se considerar isso o relacionamento mais parece uma competição. Feminista? Parece alguém implorando cavalheirismo (desculpa, mas foi a impressão que tive).
Claro que tem o fator de se querer impressionar alguém. Mas aí as coisas mudam. E sempre tem o bom senso né?

Dá pra citar a cena da novela das oito, Insensato Coração, em que a namorada deu um carro (entendi bem?) pro namorado e ele se ofendeu.

Isso é orgulho de homem inseguro, fraco.

O que vale é os dois decidirem o que é melhor para o casal. Sempre.

Bejo na bunda de todo mundo!

http://umgurientregurias.blogspot.com/

Claudia disse...

Adorei o bom humor do texto. Agora, quanto a conta, se divide, ou apenas um paga, seja homem ou mulher... é apenas um símbulo das diversas diferenças entre homens e mulheres que muitos teimam em não aceitar. Beijos.

Janyfer Mello disse...

Concordo em dividir a conta, SIM. Afinal cadê os direitos iguais por qual sempre lutamos.

Adorei sua colocação.

Renata Furaste disse...

Concordo com a amiga lá em cima... pagar a conta deveria ser uma GENTILEZA e não um SACRIFICIO...tbm não vejo problemas em dividir as vezes... Mostra a maturidade dos dois lados! Mas pra fazer um agrado e ser gentil acho interessante o homem pagar. Mas nao adianta nada pagar a conta e não abrir a porta do carro por exemplo...rever seus interesses na mulher com quem está saindo. existem Mulheres & Mulheres..

Juliana Maya disse...

Oi querido, td bem, fiz como pediu e li a crônica. Mais uma vez mto divertida. Concordo com a divisão da conta, não vejo problemas quanto a isso, mais só acho que gentilezas e agrados sempre são bem vindos. Há um tempo atrás sai com um cara que além de dividir a despesa do jantar, me pediu 4,00 pra rachar o estacionamento, ai já demais, não? Não pela grana mais por levar demais ao pé da letra as divisões...rs. Saudades. Bjs

Fernanda Cristina disse...

Menino, ficou bravo hein: =-p
Mas assim, já disse que ao me ver tem de ser 1/2 pra cada um... Prefiro assim, tendo um homem cheiroso e bem vestido do que um ogro que pague tudo... E, na boa, isso deixa o relacionamento muito mais tranquilo... Se eu não tiver grana já vou falando pra fazermos outra coisa, se topar sair metade da conta é minha. Mas prefiro preservar minha independência, isso sim é ser feminista. Se é pra lutar por igualdade, lute direito! Caso contrário, se contente com o bonitão da crônia do nosso amigo... E boa sorte!

gabriellalimaus disse...

Abafa gato. Antigamente, digo, antes de ler este post, eu tbm achava que vcs, gatos, fenômenos, delicias, deviam sim pagar a conta, afinal, é o papel do macho provedor. MAS, com o seu divino ponto de vista, de que os mano tbm gastam com beleza, ai sim eu tenho que concordar. E nãoooo, não querermos os barbeiros dos anos 80. ALOKA. Beijo enorme Edson. Gabriella Lima.

Renatinha Araújo disse...

Mas e se o casla for casado?
Terão de dividir a conta também?
Digo, se não houver empregada na casa do casal, tecnicamente quem vai lavar, cozinhar, passar, arrumar e fazer todas as tarefas de casa, será a mulher!!! rsrs... Elka receberá algum "agrado" em troca? Algo como "forma de salário"? rsrs...

Ainda prefiro os homens pagando a conta...
Vai que ele fica mal acostumado depois que casar?

Prefiro dividir a conta só uma vez ou outra... rs...

Adorei a crônica!
Beijos!

Thaisa Fernanda disse...

Sucesso meu querido!
"O fato é que temos de nos valorizar para nós e não para os outros" Sem mais, essa frase já diz tudo...
Direitos iguais sempre =)
Grande abraço!!

Su disse...

... Pra dizer a verdade nunca me incomodei de rachar ou até mesmo pagar a conta toda... acho até normal ser auto suficiente e não criar uma certa dependência... isso desde exista uma intimidade suficiente já conquistada entre o casal... mas se a situação acontece no primeiro encontro... em clima de conquista... aí meu bem a coisa muda... pois se o cara apareçe todo boa pinta e pede pra rachar a conta... longo acende nosso alerta de possível pilantra á vista e daí pode por tudo a perder...por isso queridos rapazes criem boa impressão ao menos no primeiro encontro e se passar no teste tentem mantê-la nos próximos também! rsrs Bjs.

Lucia Sauerbronn disse...

Brincadeiras a parte, porque algumas mulheres parecem nao ter o menor senso de humor, feministas são muito pouco femininas. Ate que chega a hora de pagar a conta... Ja tive que disfarcar que ia ao banheiro e passar pelo caixa para deixar o cartao der credito, porque, antigamente (século passado, obvio), o homem se sentia humilhado se uma mulher ousasse pagar a conta. Hoje, que elas estao poderosas, deveriam ter orgulho em pagar a conta...

Ju Dacoregio disse...

hahahahah
adorei! Fechou o texto com chave de ouro!

Suzy Murasaki disse...

Eu acredito nos direitos iguais para todos,
nao e nessa hora que seria diferente.
Acho que a conta deve ser dividida,nao entendo porque
tem mulheres que gostam de depender dos homens...
Eu detesto a nao ser que insistam...rssss...

Anônimo disse...

Gostei da sua fala... Eu de minha parte, prefiro pagar a minha parte da conta, entendo ser justo!
Por outrem, não me incomoda...que em situações específicas...eu pague a conta ou receba o pagamento como forma de carinho. Repiso...não é semepre...apenas em situações especialíssimas.

Ceres Marcon disse...

Acredito que este texto sirva, não só para mulheres, mas para alguns homens também. Feministas ou peseudofeministas e machistas existem e existirão por muito tempo, ainda que a evolução teime em bater na porta de todos.

Niiiii disse...

Conheço pessoas que julgam sua companhia um presente... então acreditam não ser necessário dividir despesas, pois estão presenteando o companheiro com a sua doce (jura,né?) amável, e bela companhia.
Eu não vejo problema algum!! Divido "na boa" até pago se preciso for....
Acredito que em um encontro é para termos troca de conhecimentos, de carinho, de afeto.... é uma via de mão dupla!! Então porque não dividir tbm a conta???

p! disse...

No dia a dia, dentro de um relacionamento estável concordo com a divisão ou até mesmo que a mulher pague se o rapaz estiver numa fase 'pobrim'. Mas nas primeiras vezes que estão saindo acho que o homem deve pagar sim. Isso mostra poder, virilidade, gentileza... que mulher que não gosta disso?? E tem mais: quem convida tem que ter bom senso de arcar com a conta, seja um futuro pretê, um parente, um amigo ou amiga... convidou, pagou!
Adoro quando minhas amigas me chamam e pagam, é sinal de respeito. Como eu também pago quando eu convido... não é questão de pesar pra um ou pra outro. Se não tem dinheiro, fica em casa. Se não pode pagar a roupa, o sapato, o perfume e o jantar, então fica de pijamão vendo zorra total. ;)
bjo da p!

Drê disse...

Fantástico o texto!!!
Me fez lembrar de várias situações...rsrs...e rir muito! Sou de uma familia de mulheres que criaram seus filhos sozinhas e preservam um feminismo absurdo...entro em conflito com minhas matriarcas (mãe e avó) constantemente por isso...rsrsrs...é engraçado! Lógico que conservo aquela coisa de achar legal um cara pagar a conta quando me chama pra sair...mas NUNCA sai sem um cartão de crédito/débito (dinheiro não digo...porque raramente tenho um real na carteira..kkk...sempre esqueço de sacar dinheiro e já me ferrei por isso...mas isso é outra história), sempre saio prevenida...ainda mais no primeiro encontro... e na real..se for pagar eu pago! Eu gasto bem pra me arrumar...me arrumo pra mim e sejamos sinceras p/ outras mulheres tb! Meu namorado me elogia quando acordo...quando estou arrumada...quando não estou...NUNCA me vesti esperando que ele comentasse meu novo batom...ou o salto da minha bota nova...mas homens reparam sim, só não queiram q comentem detalhes neh...isso as amigas fazem. Tipo: "Nossa Drê cortou o cabelo?" Isso quando cortei mísermos 2cm....rsrsrs.
Eu me arrumo pq me amo...me arrumo quando estou namorando...solteira...enfim...e não quero que ninguem pague por isso como se fosse uma obrigação...gentileza deixa de ser gentileza quando se transforma em obrigação!!!
Beijoss

Susy Ramone disse...

hahahaha!!! Muito bom!
Mas veja bem, isso tudo de rachar as despesas funciona ótimamente bem no começo de qualquer relação. No começo a mulherada se arruma, gasta horrores pra ficar bonita e os homens também. Depois de algum tempo, a mulher que se preza começa a gastar o dinheiro dela e o dele também.. rsrsrs.
Fico pasmada com as minhas amigas que nem sabem quanto seus maridos ganham. Aqui em casa o meu salário é meu e o do meu marido é meu também. Ao perguntar o que ele ia me dar no dia dos namorados, ele me disse: " Se você deixar algum dinheiro na minha conta, eu te compro um presente"... rsrsrsrsrs... então eu fiz essa gentileza pra ele. Depois eu conto o que ganhei!... bjs!

M'annu Lima disse...

è o seguinte, vamos combinar... Tudo bem que temos de dividir as despesas e que as mulheres só se ferrar, lavam louça, limpam privada suja, cueca freada, trabalham fora, estudam e agora dividem despesas...Tudo bem perdoado está!! Mas promete que um dia me paga um daqueles churrascos de esquina com varias bacterias? Puxaaa qnto mais suja a acrne melhor o cheiro!! Paga, paga !!! please...dae na proxima eu pago um gelinho de abacate praa tuu!!
hahahah!!

Geórgia disse...

Olá Edson,

Muito divertida a forma como eu acho que vc deva agir quando sai com a sua namorada, esposa enfim sua Companheira!!!!rsrsrsrs
Quanto a minha opinião, verdadeiramente concordo em dividir a conta de maneira proporcional é claro, ou seja, o que eu consumir eu pago e o que vc consumir vc paga!!!Acho que vc concorda comigo que mulheres consomem menos que os homens, pelo menos essa é a regra!!!rsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrs
E também outra questão que deve ser colocada é a diferença salarial, pois ainda vivemos em uma sociedade onde a maior parte das mulheres recebem um salário menor que os homens, excetuando quando são concursadas, pois aí não tem como diferenciar salários pela questão de gênero masculino ou feminino.Acho que dividir a conta é justo sim , mas vamos fazer o justo pelo justo, nós entramos no mercado de trabalho e nas divisões igualitárias ,só está faltando a igualdade salarial não acha???????ADOROOOOOOOOOO minha independência,mas tb gosto de receber mimos, como por exemplo, que meu parceiro pague a conta, por quê não?????????????Mas detestooooooo receber alguma coisa por obrigação, como se tivesse que fazer algo pois foi educado assim!!!!!!Isso NUNCA!!!!!!!!!!!!Nunca devemos cobrar carinho, gentileza, consideração e cumplicidade de alguém, tudo isso tem que ser entregue sem ônus nenhum.Por isso sou favorável a divisão de contas mas com algumas ressalvas e alertas pois cada caso é um caso, um universo de sentimentos entre pessoas diferentes.
bjs

Renata Furaste disse...

O homem tem que ser gentil e pagar a conta sempre...
Eu gosto quando abrem a porta do carro para mim. Eu gosto quando carregam meus pacotes. Eu gosto quando andam do lado de fora da rua. Eu gosto quando pagam a conta do jantar. Eu gosto quando colocam o paletó em meus ombros para eu não passar frio. Eu gosto que me dêem passagem primeiro na porta e abram a porta para mim. Eu gosto que me dêem o braço quando eu estiver com um salto muito alto num piso ruim de andar. Eu gosto de ser tratada como uma dama, uma princesa, como uma rainha.

E isso não vale apenas para os homens que nos relacionamos mais intimamente. Vale para qualquer homem. Para aquele que dá lugar para eu sentar. Para aquele que ajudou a trocar meu pneu na rua. Para o que segurou a porta do elevador.

Viva o cavalheirismo!

ricci55 disse...

Eu sempre achei muito feio duas ou mais pessoas saírem para jantar e só uma arcar com a despesa. No caso do casal, vale ele pagar sozinho se já é uma combinação entre eles. Ou se ele sabe que ela não pode bancar a conta e mesmo assim a convidou. Melhor mesmo é pelo menos oferecer para dividir a conta. Perfeito é ele não aceitar de jeito nenhum... hahaha!!! (Mas isso é raro...)

Cristiana Gimenes disse...

Quem paga a conta não importa. Quem quiser, quem tiver mais dinheiro, quem convidou...
Mas, como eu estou ficando velha, gosto de homem à moda antiga, que não sabe o que é cutícula, culote, nem a diferença entre estria e celulite.
Os metrossexuais (é assim que se escreve?) que me desculpem, mas homem depilado não dá!

Adriana Almeida Fernandes disse...

Bom ja tive que dividir a gasolina, então... pra comer tudo bem, mas folga... srsrsrs se eu estiver trabalhando... normal pagar a conta, até de motel, normal...mas cada um no seu cada um.. sem direito algum autoral.. srsrsr

Mislaine Barbosa disse...

Se ambos têm as mesmas condições, acho super justo dividir a conta e até prefiro sempre fazer isso.
Mas a maioria das mulheres não gostam, e isto é fato. Eu, particularmente, não concordo.
Tudo é questão de bom senso. Pagar a conta do restaurante demonstra cavalheirismo do homem, demonstra que ele se importa com a mulher que ele está saindo. Não tem a ver com o valor pago, mas com a iniciativa de pagar.
Se a mulher gosta de dividir a conta, ela irá dizer assim que a conta chegar. Mas acho legal homem pagar a primeira vez que saír, mesmo que ela insista. Claro, isso se você realmente se importar com a pessoa com quem está saindo. Depois, se quiser, aceite a colaboração dela.

Nice Iannicelli disse...

Acho legal dividir a conta, mas adoro surpresa "vou te levar em um lugar lindo e tudo por minha conta!" E isso independentemente se for o homem ou a mulher. Já fiz isso algumas vezes. Adoro! E acabou que ele também passou a fazer. Isso torna a relação gostosa, sem aquela rotina, aquela mesmice. Mulheres, façam surpresas; homens, domingo é um dia sugestivo: dia dos namorados! Pagar a conta sozinho ou sozinha é uma forma de carinho, e pagar conta não te deixa maior ou menor. Paga as vezes quem tem dinheiro. Quando se esta ligado a uma pessoa, não tem muito disso. Mas se conheceu ontem, então divida, apesar de eu achar o máximo na primeira vez o homem fazer essa graça.

Barbara disse...

Com todas as palavras ditas, concordo com a opnião de Lavinia, não que eu não tenha a minha própria mais ela expressou tudo nas Sábias Palavras.

Igualdade até na hora de se pagar uma conta.
É claro em um primeiro encontro, é mais que conquistador que o H a pague, mais partindo pra um segundo, terceiro por que não dividir ou até mesmo colocar a mão na carteira e Pagar.

Adorei Isto...
Pseudofeminismo é um saco. Cavalheirismo excessivo é um saco. Quem paga por um produto o quer, e quer mandar. e eu não estou a venda. Mas aceito "compartilhar"...<<< Sabias Palavras de Lavinia.>>>

Bárbara Gomes

Anônimo disse...

AIAIAIA, olha eu divido a conta numa boa, mas para uma primeira vez acho super de bom tom o homem pagar a conta, acho que fica uma coisa de homem mesmo, e é mentira uma mulher dizer que prefere pagar a conta!!! graças a Deus meu noivo é um cavalheiro, pq ele nunca me pediu para dividirmos as contas e temos quase 3 anos juntos.

Te amo amor!!!!!

Vanessa Carolina Lopes

Natali disse...

Rachar a conta sempre ^^ ...como a Niki disse, os homens também estão investindo pesado na arrumação...srsrs...então, isso já não serve de desculpa. E na boa, desde sempreeee os homens não conseguem reparar em todas as mudanças que fazemos. As mulheres precisam se acostumar logo, se não, vão acabar num convento por não achar o cara perfeito...ehehe

bju ;)

Elizaete Ribeiro disse...

Edson, você é demais, (risos), li as duas crônicas, achei maravilhosas, algumas mulheres precisam pôr os pés no chão e saí das nuvens.
Eu vim de uma região que mulher não paga conta, mesmo tendo vida independente, mas eu nunca aderir ao pé da letra essa cultura regional, eu tive um noivo que não saía para curtir a noite ou um passeio, se tivesse com pouca grana na carteira ou sem nenhum puto (desculpa a expressão), por vezes cheguei a pôr uns trocados suficiente para a balada na carteira dele, (risos), ele falava puxa eu não lembrava dessa grana, foi você Bem? Euuuu, claro que não!
Saí com um amigo esses dias, fiquei encantada com o cavalheirismo dele, a tanto não se via, cheguei até comentar com uma amiga, mas fiquei sem jeito por ele não dar espaço para discutir a conta com ele.
Acho que tudo é uma questão de coerência, você é convidada, e não tem dinheiro, avise antes, a pessoa já vai sabendo sabendo que o refrão e o cifrão $ é por conta dela (risos).. Mas se um dia você me convidar pra sair e quiser pagar a conta eu deixo, rsrsrs. E se eu te convidar e você fizer corpo mole, eu pergunto é a conta? Se for, eu pago, o importante é a tua companhia no momento, um dia é da caça e o outro do caçador.

Um homem que se preocupa com a higiene pessoal é tudo. Tive um noivo que adorava usar meus cremes faciais e corporais, na terra de cabra da peste, um homem usar creminho é frutinha, mas ele não tava nem ai, eu que ficava no prejú, tinha que repor o refil, rs....

Adoro as suas crônicas, continue escrevendo. Tenho algumas vivências nesse assunto (risos).

Ieda Silva Castaldi disse...

Muito bem colocado! Acho legal dividir ou "fazer rodízio", se um paga essa semana, que o outro pague semana que vem... Afinal... Ning é banco pra arcar com td sozinho rsrsrsrs

Ivan Marinho de Souza disse...

Se eu chamo para sair, eu pago a conta. Contudo, dividir é sempre a melhor solução. Abraços.

Sandra Braik disse...

Sabe, Edson, sempre fui mulher independente; desde os 16 anos que pago as minhas contas. Foi-se a época em que a renda do casal/família baseava-se na competência do "sexo forte". Com o passar dos anos, as mulheres conquistaram seu espaço e, também, seu poder aquisitivo. Acredito que, ainda hoje, a maioria delas sentem a tarefa do "desembolsar" como obrigação masculina, em "agradecimento" por tê-la ao lado e como se fizesse parte da conquista. Outras, dizem ser ato de cavalheirismo. O que é mais importante, alguém que assine o cheque ou que marque seu coração?

Eu discordo totalmente da pseudofeminista. Me sinto mal se o cara com quem estiver saindo queira pagar tudo. Não é questão de arrogância ou feminismo, apenas o fato de poder pagar meu próprio jantar, simples assim. Aliás, essa parte é sempre "irritante". Na maioria das vezes fica o impasse: "Se pego a conta e pago, o cara pode ficar ofendido. Se não pego o cara pode achar que sou folgada. Se pego e digo para dividirmos, ele também pode ficar ofendido". A solução seria encontrar alguém que pense como você nesse quesito pra não causar problemas. Acho também que os homens querem ao lado alguém tão "importante" quanto ele. Uma mulher inteligente que valorize a troca de ideais e não de etiquetas famosas. Se afinal, dividimos sentimentos, dores e alegrias, nada mais justo do que repartir a parte material, não?

Anônimo disse...

Olá Edson!

Realmente um conto bem contemporâneo. Noto que as mulheres estão cada vez mais conquistando direitos de igualdade em relação ao sexo oposto. Nada mais justo participarem das despesas e finanças. Defendo a divisão dos gastos, quando ambos possuem pouca diferença salarial. No entanto, nos casos de namoro, no momento em que um está mais endividado que o outro, nada mais justo que combinar entre si a maior parte dos gastos para quem está mais aliviado. Não isentando o parceiro de contribuir com alguma quantia.

Já para os casados cabe lembrar que, ao unirem-se em matrimônio, o dinheiro também fará parte de um todo na vida do casal. Nestes casos o certo seria não haver mais divergências no momento de compartilhar das contas, sejam elas quais forem, porque os benefícios das compras e/ou serviços serão para ambos desfrutarem.

Além de tudo isso, vejo que o diálogo é o modo mais apropriado para a resolução de como lidar com estas situações de modo mais saudável para o relacionamento do casal.

Rossandro Laurindo

Monize Ribeiro disse...

Caramba meu!!!!
Muito boa sua crônicas...
Li a maioria e amanha vou aproveitar que
Estou de folga e vou terminar de ler o resto...
Você escreve muitisimo bem meu...
Já até roubei uma frase e colokei no meu perfil
Do ORKUT!!!!
Você entende muito bem as mulheres, sortuda de quem
Casar contigo GURI... rsrsrsrs

Bjinhusss


E muito SUCESSSO, com 3 s rsrsrs

Kelly Resca disse...

Eds !
Essa cronica é muito boa, ainda assim na próxima vida, venho mulher !
Exemplos práticos :
Mulher gasta mais xampoo... e gasta mais cera depilatória, homem só tem o rosto para ser depilado...
Mulher é maior, mais volumosa, gasta mais tempo, e tempo é dinheiro meu povo !
Eu quero continuar não pagando a conta vc deixa ?
Beijo Eds !

Mii Oliveira disse...

Realmente, há situações e situações...

Mas mulheres merecem ser tratadas com delicadeza, afinal, somos especiais!

Juju Martins disse...

Eds, os argumentos são ótimos e concordo q ñ custa dividir, mas o mais importante ñ é quem vai pagar a conta, mas como foi o encontro.....rsrs....bjs mil, saudades!

Lisandra Coelho disse...

"Não é errado a mulher gastar um bom dinheiro se arrumando. Isso faz bem pra autoestima. O errado é querer tirar vantagem disso".

Assino embaixo! Adorei o texto, um abraço :)

Nat Bontempi disse...

A mulher se arruma tanto pra o homem qto para as mulheres...
Para q o homem ache q ela é a mais bonita de todas e para q a mulher olhe e pense: Não tenho como competir... Sim é por pura competicao e sobrevivencia.
Agora, qto a pagar ou nao a conta, confesso q tenho certa dificuldade em aceitar um homem q me trate com mtos mimos, acho q é meu lado aquariano gritando!!! Mas sei tb q tem homens q tem prazer em ser cavalheiros e fazer td para suas damas e não aceitar um comportamento desses pode frustra-lo.

Gustavo Barrancos disse...

HAHA valeu pelo Gustavo Ed!
Fair enough! Também não vejo problemas em dividir a conta. O problema é que antigamente era esse o comportamento padrão, hoje é tudo meio misturado e você nunca sabe qual o esperado..hehe

Jussara disse...

Isso é relativo, porque o salário da mulher é sempre menor que o salário do homem! E por mais que lutemos, isso nunca mudou! E nesse caso acho justo o homem pagar a conta. Mas vale o bom senso de cada casal.
Beijos

Helen Melo disse...

Sou a favor do: "Quem convida paga". rsrs.. Mas essa historia de: "A mulher gasta muito antes de um jantar, por isso o homem deve pagar a conta, é meio ridículo, em um relacionamento os dois devem manter o bom senso, e dividir se for a melhor opção. Alguns homens ainda insistem em pagar a conta, sei lá, acho que se sentem "menos macho" quando a mulher tira a carteira.. Mas vai saber neh! Enfim.. Gostei dos argumentos.. Bem interessante o post! o.~ Seria legal sair com um cara que usa um Pierre, Louis, e Clive Christian.. Nossa.. Que luxo! rsrs

Thiago Ururahy Corrêa disse...

Um casal de longa data deve dividir a conta sempre. Ou seguir aquele processo mais simpático de "hoje é minha, amanhã é sua". O que acontece é que muitas vezes, em relacionamentos recentes, a diferença social acaba levando a conta para um lado. Não sendo o caso, contas divididas sempre.

Anônimo disse...

Muito boa a sua cronica, o melhor é dividir a conta assim, nos mulheres mostramos nosso femininismo.

San disse...

Acho questão de gentileza o homem pagar a conta no primeiro encontro. Acho também que muitas mulheres serão hipócritas se disserem que o gesto não causa uma boa impressão... Eu me o fereço para dividir, mas se ele fizer questão de pagar, ótimo, ponto para ele. Do próximo encontro em diante, o que vale mesmo é a situação dos dois dentro do relacionamento, das possibilidades de cada. Falo por mim, sinto-me totalmente dependente e submissa se o homem paga totalmente a conta em todos os encontros, mas cada um é cada um.

Agora, tenha dó... Justificar que o homem DEVE pagar a conta porque gasta horrores para se enfeitar não serve como argumento para nada. Perdoe-me, Edson, pior ainda é contrabater esta afirmação com a mesma justificativa. E que fique claro, adoro homem com cheiro de sabonete e me irrita muito aqueles que competem comigo pelo pente, espelho, pelo meu gel de cabelos...

Ka Wozniak disse...

Oieeeeee!!!!!
Finalmente consegui vir comentar hehe!!

Nem preciso dizer que adoro seus textos neh Edson!
Agora ...o homem tem que pagar a conta pq nós mulheres gastamos uma nota para nos arrumarmos para eles ... mas em que mundo essas mulheres vivem?!

A mulher tem que se arrumar para ela mesma, querer estar bonita e bem arrumada para admiração e prazer próprio ... não importa a opinião do outro, claro que estar mais apresentável para um encontro é uma coisa, mas colocar a culpa no cara só pq fizemos uma super produção ... sem comentários hein!!!

E o cara que tbm faz uma super produção pra mulher?! Temos um empate .. nesse caso ngn paga conta ou é dividida?!

Claro que um homem (dependendo do seu caráter, situação financeira e gentileza) que paga a conta no final na noite é agradável! Mas hj em dia .... que homem faz isso aindasem questionar?! Até existe, mas difícil de encontrar (rs)

Como disse a Helen Melo, tbm fui criada nessa de "quem convidou paga" ... mas e qnd eu quero convidar alguém pra sair e só tenho $ pra minha parte?! Ou vice-versa?! Não saimos então?!

Se o casal já tem um certo tempo, pode-se entrar num acordo .... se é no começo, e o cara for gentil ele paga ... agora se a mulher perceber que o cara é um enrolão e não quer pagar as duas, ela que pague a parte dela.... cadê nessas horas a independência feminina?!

Enfim! rs
Beijos

Ka Wozniak
Cinco das Artes

monica disse...

Gostei da sua resposta à esta desculpa esfarrapada :P.
Bom, eu acho muito justo dividir a conta, a menos que ele queira pagar, ai não vou achar ruim não rs. De resto, acho sim que podemos dividir a conta, sem problema e os dois se arrumarem muito bem, fica perfect!

Parabéns por mais um post sensacional ;)

Bjos

Leticia Brito disse...

Femismo,tai um palavra que não consegue ter uma definição muito clara para algumas loucas que se acham feminista e continuam criando um bando de machistas.
Nunca saio de casa sem dinheiro, ainda mais quando vou em um encontro, e quando se trata de primeiro encontro nunca deixo o cara pagar, afinal, não sei se vou gostar ou não da pessoa, porque deixar ele gastar comigo, só porque eu me arrumei? Normalmente eu faço isso e não precisa ter um homem em jogo para tanto.

Mar disse...

Concordo plenamente com a Priscila Magossi

Liineh disse...

Eu acho que o homem pagar a conta uma vez ou outra não mata mais não acho justo eles pagarem sempre , acho legal eles racharem a conta .
E o que aquela feminista falou eu acho errado , porque a mulher se arruma porque ela quer e não é por isso que o homem tem que pagar a conta e é verdade o que você disse a maioria das mulheres se arrumam para se mostrar para outras mulheres
.
http://girlsebooks.blogspot.com/
Eu sempre pergunto se o cara quer rachar a conta a maioria nega e eu insisto mais depois eu sempre do um jeito de pagar a conta antes deles kkk' .

Ana Luiza Rosa disse...

Acho que isso vai muito do desconfiômetro da pessoa também, porque poxa vida, ainda existem pessoas que se sentem confortáveis em ver o companheiro(a) pagar toda a conta? sem contar que, em que século estamos?!
Concordo e compartilho com certeza com a divisão das despesas não só de um jantar, uma saída, mais também do que se gasta em casa!
Excelente texto!
Abraço.

Josylene disse...

Eu acho que o homem pagar a conta na primeira saida é charmoso, gentil, encantador....
E sempre vale o bom senso!

mara disse...

olha concordo sim que mulheres se arrumam para mulheres,mas vamos ser sinceros ne,quando o homem não percebe que a mulher se produziu, pintou cabelo etc.nossa dá uma raivaaa ainda mais qndo fazemos p ve se o marido ou namorado percebe.ai eles não veem em nós ne. mas nas outras enchergam muito bemm.aki vai um toque para os maridos e namorados q nao enchergam a produçao de suas mulheres.cuidado pois se vocês nao enchergam vem outro e percebe direitinho ta kkk. bom edson quanto a pagar a conta concordo direitos iguais para todos, não vejo nada errado em nós mulheres pagarmos tbm. parabens pela crõnica,como sempre bem humorada mas tbm nos faz reflitar sobre o assunto. bjsss

Daniel disse...

É isso que as mulheres querem dizendo direitos iguais.

o Direito do homem pagar a conta quando ela quiser, qp homem puxar dinheiro do bolso dele pra sustentar mulher é um "direito dela"

INTERESSEIRAS

Silvia 'Sam' Cássivi disse...

Me arrumo pra mim!
Não me importo nem um pouco com o que dizem, alias as vezes atpe queria me importar mas no fun do tô nem aí! Alias esse papo de ficar reparando no que visto ou o que faço só me irrita.
Adoro poder pagar minhas contas.... dá uma sensaçãp de liberdade, como se o cara não fosse bacana eu poderia simplesmente levantar, pagar o que consumi e mandar ele pastar.

Elisandra disse...

Lá vamos nós....kkkk...bem realmente as mulheres se arrumam para outras mulheres, elas não admitem, mas é verdade, porque se não fosse não trocaríamos tanto de roupa para ficarmos satisfeitas....kkkk...sobre o pagamento da conta confesso que foram sempre meus namorados que pagaram...kkkk...não que eu tivesse problema para dividir, mas ele gostavam de me mostrar que podiam pagar...eu não ia afetar o machismo deles...kkkk...e nos dias de hoje como sou casada é bem simples....juntamos tudo pagamos todas as contas e o que sobrar dividimos...e claro sempre gastando com consciência...tão prático...e as pessoas hoje em dia vivem brigando por $$$...a vida é tão curta, no stress.....rsrsr...bjus elis

Anônimo disse...

Conhecí um cara fisicamente Lindissimo (qdo era solteira)!!! Ficava embasbacada com ele, só de vÊ-lo passar na porta do meu trabalho. Um belo dia ao estar lanchando, peguei-o me paquerando e fiquei sem graça e passou vários dias me cercando, até que pediu meu telefone e me convidou para almoçar. No dia a conversa fluiu maravilhosamente e na hora de pagar a conta, ele fez um sinal para eu passar na frente da fila e nem se coçou para pagar uma merdinha de conta, afinal ele que havia me convidado. Resultado, foi brochante e não quis mais encontrar com ele e fiquei dando desculpas. Casei com um que é super cavalheiro e estamos há 18 anos juntos e na maioria ele paga, porém em certas ocasiões e qdo está em situação difícil eu banco tudo. Homem tem que pagar nos primeiros encontros e depois que a coisa estiver esquentando, ele pode até dar uma desculpa que está sem grana, pra ver qual é? Se a mulher estiver interessada com certeza vai pagar para ele e aí começar a dividir, então a coisa vai deslanchar para melhor. Cavalheirismo sempre em 1º lugar, mesmo com tanta independencia feminina.

Anônimo disse...

Então o homem paga a conta é cavalheirismo, bacana.
Quando a mulher paga a conta é o que? Gostaria de saber

Paulo J. Paiva Guimarães disse...

"Cavalheirismo sempre em 1º lugar, mesmo com tanta independencia feminina."
O cavalheirismo nada mais é que um artefato feminino para ser paparicada. J´repararam que existe o cavalheirismo e não existe o damismo? Por que só o homem tem que ser cavalheiro? Por que não existe nenhum dogma social que também obrigue a mulher gentilezas também para com o sexo oposto? Tal dogma só existe para com o homem, e dá-se a esse dogma o nome de cavalheirismo. Gentileza é smepre bom, e em qualquer lugar, e para todos, a gentileza de homens para com as mulheres não é uma gentileza especial e de obrigação maior.

Anônimo disse...

Gentee que sonho! sempre quis encontrar pessoas que pensassem assim, porque eu NUNCA encontro! e quando eu falo a minha opinião eu sou a ESQUISITA!
essa histórinha de se arrumar pra homem é desculpinha esfarrapada...e eu vou mais além que a conta do restaurante, tem que ser em tudo! Se casou, os dois tem que contribuir igualmente, isso é tão claro! Mas o que acontece na maioria dos casamentos é o homem ter que arcar com tudo! Na minha casa por exemplo, meu pai paga todas as contas, ajuda nos serviços domésticos e é pai 24hs por dia...e minha mãe, com quem eu sempre discuto por ela não concordar com a minha opinião, não faz serviços domésticos porque ela diz que não é dona de casa, e muito menos paga as contas porque não é homem? pode uma coisa destas?ou seja, deixa tudo pro outro e ainda diz que o ama...huhauhauhaha meu pai concorda comigo, mas como obrigar alguém a lhe ajudar? é só eu começar a trabalhar que farei questão de pagar as contas junto com ele!

Ricardo disse...

Só trouxa paga conta de mulher, mulher quando tem grana (vide herdeiras, ricas) não dão 1 centavo pro cara.

Mariane disse...

Com certeza os dois devem pagar a conta e por um motivo bem simples: Os dois comeram!

Anônimo disse...

É ridículo ver a mulherada aqui fingindo que acha o máximo divir todas as contas. Para os homens que se interessam por mulheres, vou contar uma coisa: toda mulher gosta de ser paparicada, gosta de ganhar presentes, gosta que o parceiro tenha iniciativa, gosta quando ele paga a conta sem deixar que ela veja o valor, gosta que abram a porta e todas as outras gentilezas. ISSO CONTA MEU AMIGO!

E acredite: por mais que ela queira bancar a desencanada, ela vai ficar derretida quando outro aparecer dando flores e fazendo gentilezas (inclusive pagando a conta).

O mundo está ficando muito chato mesmo! qualquer comemtário pode ser considerado uma manifestação de racismo, qualquer romantismo é brega e qualquer gentileza é fora de moda.

E quem falou aqui que é só da primeira vez que o cara tem que pagar a conta que me desculpe, mas qual é o raciocínio? A conquista? A delicadeza e gentileza devem estar SEMPRE presentes, todo dia. Como vai ser quando estiverem casados? "Filhinho, o papai paga a sua parte e a mamãe paga a da sua irmã".

As mulheres sempre vão gostar de serem cortejadas. Seja onde for. É preferível levar pra comer um dogão na rua e pagar do que levar pra um restaurante e querer dividir a conta. É claro que depois isso pode ser revisto...

Para os homens que acham que tudo deve ser dividido igual porque mulheres lutaram pelos seus direitos e blá blá blá, na boa, namorem outros homens.

Para as mulheres que tb acham isso, por favor, fiquem quietas. Vcs estão estragando os homens.

GENTILEZA GERA GENTILEZA. Todo mundo gosta.

Anônimo disse...

Ser mulher hj em dia é isso: tem que trabalhar muito, ganhar dinheiro, se cuidar, cuidar da casa, cuidar dos filhos, sorrir, ser calma, dividir a conta e, é claro, não envelhecer.

O que restou aos homens? Bando de folgados.

O argumento de que os homens tb devem se cuidar é risível. Por favor, não queiram comparar...

Postar um comentário